Com parceria da Natura Musical, projeto visual mostra os bastidores da gravação de seu último álbum “Ritual”

Há mais de 10 anos compondo músicas autorais, Carolinne Souto – a Souto MC – se destacou no cenário de rap feminino nacional por sua lírica afiada e seu flow certeiro, retratando nas letras boa parte de suas vivências e seu posicionamento feminista. Das rodas de rima para os palcos, Souto mostrou sua potência em seu primeiro álbum de estúdio “Ritual”, lançado em dezembro do ano passado, um dos 50 projetos escolhidos para o Edital Natura Musical de 2018. Seu documentário “Meu Verso É Rezo”, com estreia no próximo dia 20/04/2020, mostra o processo criativo de construção desse álbum e retrata a batalha mais dura já enfrentada por Souto: contra si mesma.

Ritual conta a história de resgate de sua identidade e a valorização de sua ancestralidade indígena. Ascendente do povo Kariri por parte do pai, Pedro Netto, Souto busca em suas músicas fortalecer o elo com os povos indígenas que vivem no estado de São Paulo e que reescrevem a História a cada dia, demonstrando com orgulho a resistência da cultura indígena latino americana. Na faixa “Caça e Caçadora” a rapper expõe a dor e a cura de buscar o autoconhecimento, rasgar o véu e ir em busca de suas matrizes, questionando feridas e encontrando salvação em suas músicas. “Eu tive que falar pra mim mesma que tudo aquilo que eu estive buscando fazia sentido”, conta Souto em seu documentário, “Como eu não vou escrever sobre isso, se é isso que estou vivenciando e tem um espaço tão grande dentro de mim?”

Somando mais de 100 mil streams, o disco conta com 8 faixas autorais inéditas e com participações de artistas que fazem parte da história de Souto, como Nenê Cintra e Giovanni Felizarte em “Altamira”; Bia Ferreira e Kunumi MC participam de “Festa e Fartura”; Jean Tassy está presente na faixa “Poente” e Rodrigo Ogi participa de “Rezo”, música que dá nome ao projeto visual. O show de lançamento do álbum aconteceu no Mundo Pensante, em 10 de Março de 2020, com DJ Sophia & convidados consagrando o lançamento do disco no palco. Entre eles, um dos grandes nomes da cena musical, Emicida, cantando a faixa “Selvagem” ao vivo com Souto, Stefanie e Dory de Oliveira. Com produção musical de Pedro Turra & Rafael Campanini, beats produzidos por Iuri Rio Branco e Ganga Prod. na produção artística e audiovisual, Ritual está disponível em todas as plataformas digitais.

Mais sobre Souto MC:

Considerada uma das grandes promessas no rap nacional, Souto MC teve seu primeiro contato com a cultura Hip Hop aos 14 anos quando morava em Itaquaquecetuba. Desde seu primeiro single PsicoSouto, suas letras contra o machismo enraizado na sociedade e seu flow inconfundível começaram a chamar atenção, lhe rendendo o apelido de braba dentro do cenário do rap underground nacional.
Participou da cypher Machocídio (Issa Paz, Sara Donato e Luana Hansen; Ganga Prod, 2016) e dos projetos musicais do selo Pinneapple Storm TV com Poetisas no Topo (Mariana Mello, Nabrisa,Bivolt,Drik Barbosa, Karol de Souza e Azzy, 2018) e mais recentemente do “Poetas no Topo 3.3” (Mv Bill, Knust, Dudu, Chris, Souto Mc, Gali, Black, Projota, Cesar Mc, Kamau; 2019). Em 2018, ganhou o prêmio Sabotage como Melhor Mestre de Cerimônia na cidade de São Paulo.

No ano de 2019 lançou seu primeiro disco intitulado Ritual com apoio da Natura Musical. No mesmo ano participou do projeto do Spotify Brasil – Escuta as Minas, onde teve a oportunidade de conhecer Negra Li e ser produzida por Mayra Maldijan no single “Ressurreição”.