Obra denuncia o genocídio da população negra no Brasil

O Selo Homens de Cor lança o livreto “Negror” no próximo dia 29 de setembro de 2018, das 18h às 21h, no Sesc 24 de maio (Rua 24 de maio, 109). A obra literária nasceu como uma peça teatral com mote central na denúncia do Genocídio da População Negra no Brasil, em particular o Genocídio da Juventude Negra.

O lançamento terá um bate papo intitulado “Cartografando legitimidades – o genocídio da juventude negra: denúncia, resistência e anunciação” na qual farão parte do bate-papo os seguintes debatedores:

Débora Maria da Silva, Ativistas dos direitos humanos e fundadora do movimento Mães de Maio.

Sueli Carneiro – ativista pelos direitos das mulheres negras e fundadora do Geledés- Instituto da Mulher Negra.

Jesus dos Santos – ativista cultural.

Nabor Jr – jornalista e criador da revista O Menelick 2 ato

NEGROR aponta o dedo em direção a um problema crônico e reconhecido pela ONU e por diversos órgãos internacionais ligados aos Direitos Humanos.

Sidney Santiago Kuanza, ator, pesquisador, militante e diretor de Teatro brasileiro criou o projeto dentro da prerrogativa do Teatro Fórum, sendo composto de espetáculo itinerante.

NEGROR é uma criação poética, mas acima de tudo a criação de um panfleto como uma linguagem dentro do objetivo de criar novos encontros. O espetáculo itinerante percorreu várias regiões de São Paulo, sempre na rua e com um contato direto com o público.

O Selo Homens de Cor é uma Zona autônoma – um agrupamento artístico que tem como norte pesquisar e produzir poéticas negras. Idealizado e dirigido pelo premiado ator e ativista Sidney Santiago Kuanza.

Serviço:

Sesc 24 de Maio 29 de setembro de 2018, das 18h às 21h

Rua 24 de maio 109 – Estação Republica ou Anhangabaú

Infos: (11) 3350-6300