Atenção: Essa publicação contém spoilers do programa Ritmo e Flow da Netflix.

A 1ª temporada da competição de rappers da Netflix, Ritmo e Flow, chegou ao fim. Os jurados Cardi B, Chance the Rapper e T.I. coroaram o participante D Smoke.

O rapper bilíngue de Inglewood, Califórnia, foi bem em todas as fases do programa, colocando letras de protesto e o domínio de vários instrumentos para superar seus concorrentes nas finais, que incluíam Londynn B e o versátil Flawless Real Talk.

No final da série, Cardi B comentou sobre a performance de D Smoke, dizendo:

“Eu realmente vejo uma estrela.” Ela então imitou um telefonema para outro rapper famoso: “Hellooooo, Kendrick Lamar! Eu tenho um amigo para você!”

Mas Cardi B provavelmente não percebeu que D Smoke já havia se cruzado com Lamar no passado, abrindo um show para o rapper em West Hollywood há 8 anos. Desde então, D Smoke dividiu o tempo como músico e educador, ensinando estudantes do ensino médio e acumulando discretamente créditos de composição e gravando sua própria música.

D Smoke vem de uma família de músicos: sua mãe é instrutora de piano e cantora profissional, e o seu irmão SiR, é cantor de R&B que assinou contrato com a TDE, gravadora de Kendrick Lamar. Mais de uma década atrás, D Smoke e seu outro irmão, Davion Farris, ganharam o prêmio da Sociedade Americana de Compositores, Autores e Editores (ASCAP) por co-escrever a música de Jaheim, “Never”, de 2007, que alcançou o 12º lugar na Billboard Hot Músicas de R & B / Hip-Hop. Ele também ganharia créditos de composição para canções das Pussycat Dolls e Ginuwine.

Mas o D Smoke nunca se comprometeu com a música em período integral: depois de cursar a faculdade na Universidade da Califórnia-Los Angeles (UCLA), voltou a ensinar espanhol na Inglewood High School, depois de ter sido pessoalmente contratado pela escola.

Enquanto D Smoke mantinha um emprego diário, ele continuou escrevendo músicas para outros artistas, gravando suas próprias mixtapes e tocando com seus irmãos em seu grupo, o Woodworks – que abriu para Kendrick Lamar no hotspot de West Hollywood Whisky a Go Go em 2011. D Smoke também co-fundou a Woodworks Records, uma gravadora independente, com seu tio; um vídeo de 2011 mostra D Smoke cantando uma música de Stevie Wonder com sua família.

D Smoke disse que, embora se esforçasse pelo sucesso principal, às vezes se sentia em desacordo com as demandas do setor.

“Eu não queria comprometer certos valores apenas para obter uma aparência mais rápida prematuramente”, comentou. “E sendo um artista atencioso e com uma história muito específica e um compromisso com a minha comunidade, às vezes parece que esse caminho é mais longo.”

No ano passado, D Smoke estava trabalhando na High School For Recording Arts em Los Angeles – onde ensinou engenharia musical, inglês e alfabetização financeira – quando soube da oportunidade de aparecer na Netflix.

“Quando descobri que eles estavam fazendo testes, eu estava na sala de aula e compartilhei a oportunidade com meus alunos – e eles me incentivaram a fazer isso”, disse ele.

D Smoke foi inicialmente cético em relação ao conceito, especialmente considerando que os shows de hip-hop existentes focavam no estilo de vida (Love & Hip Hop) ou batalhas de rap (The Rap Game.)

Na audição inicial – apesar de Cardi B insultar sua roupa e Snoop Dogg tentando zoar, passou calmamente pela rodada. Na rodada de batalha, ele enfrentou um grande teste quando enfrentou o rapper Old Man Saxon, que também havia conquistado decisivamente os juízes com sua abordagem exclusiva.

Na outra rodada, ele impressionou os juízes com um videoclipe condenando a brutalidade policial. A cidade natal de D Smoke, Inglewood – uma cidade de cerca de 110.000 habitantes no condado de Los Angeles – enfrentou escrutínio por uma história recente de tiroteios na polícia – e recebeu recentemente uma reação depois que o Los Angeles Times informou que a cidade estava destruindo seus registros policiais de tiroteios.

“Inglewood não é uma comunidade grande – alguém sempre conheceu a vítima”, disse D Smoke. Ele também se lembrou de um momento em que foi parado por um policial e interrogado enquanto andava de bicicleta pelo bairro. “O policial estava completamente fora do protocolo porque eu não estava infringindo nenhuma lei”, disse ele. “Estou na minha bicicleta, não preciso responder a essas perguntas.”

No final da temporada, Smoke tocou uma nova música, “Last Supper”, na frente de uma platéia ao vivo, na qual ele exibia suas músicas de jazz no piano antes de encenar a última refeição de Jesus com dançarinos e entregar um verso tenso sobre amizade, lealdade e as lutas da elevação comunitária. Ele recebeu aplausos de pé e elogios de cada juiz:

“Não tenho dúvidas de que você está bem no caminho de ser uma estrela”. disse Chance the Rapper

Assista o vídeo da apresentação final de D Smoke, rapper surpreendeu na introdução tocando piano:

[fonte: Time]