Alves MC conquista o título do duelo nacional de mcs edição 2020

Alves MC conquista o título do duelo nacional de mcs edição 2020

O duelo de MC’s – tradicionalmente organizado pelo Família de Rua – edição 2020 finalmente…

O duelo de MC’s – tradicionalmente organizado pelo Família de Rua – edição 2020 finalmente aconteceu depois de muito adiamento por conta da pandemia. Em um formato sem público presente e com votação online, o evento contou com uma grande estrutura e teve tudo aquilo que uma batalha a nível nacional pede. Com Douglas Din na cerimônia de apresentação, Winnit e Mamuti com comentários cirúrgicos e objetivos. Thiago e Clara Lima foram os jurados das batalhas. Além da irreverência de Markin com humor mostrando bastidores e artistas presentes.

O grande vencedor do título de maior MC de batalha do ano foi para o MC Alves, que veio representando o DF, e não teve facilidade para chegar a final. Foram 32 mcs, todos os Estados estavam sendo representados e muito MC bom foi conhecido pelo público que ama batalhas.

A batalha destaque da noite fica pra Mandacaru (CE) e o finalista Vinicius ZN (PE), que se enfrentaram na terceira fase e ficou por 2 votos de diferença no resultado da votação do público online que escolheu ZN. Mandacaru, o melhor flow da noite desde a primeira fase, deslanchou formatos diferentes de rimar e brincou com a melodia rimando com diversão e liberdade. Por sua vez Vinicius ZN pegou a chave mais difícil do evento com WN (SP), MANDACARU (CE), KAEMY (GO), GOMES (DF) E ALVES (DF) e com a força do seu sotaque e da representatividade que tem, o artista da flowtal foi o grande pé no sapato de Gomes (DF) que vinha fazendo uma campanha impecável na noite com ótimos ataques e um bom domínio de palavras, Gomes desde a primeira fase foi o artista mais completo do evento, ataques, respostas, boa dicção e uma presença de palco incrível.

TH (SP) que também ficou entre os semifinalistas teve seu destaque, foi ele quem eliminou o hypado Nicolas Walter (RS) numa batalha ácida e com ataques fortes, apesar de não ter ganho o voto do público, os jurados passaram TH pra próxima fase em um terceiro round onde ele mostrou porque estava no palco do duelo nacional.

A força e representatividade das minas foi muito bem apresentada pela Kaemy (GO) que mandou vários ataques e bateu forte de frente parando no Vinicius ZN numa batalha pau a pau que merecia até VAR (se houvesse), Kaemy conquistou o voto do público mas não dos dois jurados que optaram por ZN na próxima fase que protagonizou uma final insana com Alves e com a presença de todos os MC’s do evento no palco.

 

Fotos: @brunofigs

Fotos: @brunofigs

 

Por fim, Alves (DF) finalmente levou o caneco pra casa. Já sendo um dos maiores das batalhas de rima do país, Alves já chegou com favoritismo do público e com sua tradicional faixa na cabeça “100% Jesus”, o artista que já participou das edições de 2015 onde perdeu na final pro Orochi e em 2017 que saiu na primeira fase pro César, não desperdiçou a oportunidade de levar a edição de 2020, sua história pesou e pesou muito no palco. Com uma caminhada inspiradora, Alves provou que além de rima ganhar de rima a gente tem também uma batalha interior, a de não desistir dos nossos sonhos. Após 6 anos de sua primeira participação, entre muitos altos e baixos na caminhada, a humildade de Alves ensinou muito na noite do dia 21 e sua postura, rimas e determinação desbancou Vinicius ZN e ganhou os votos dos jurados e do público levando pra casa 20 mil de premiação, 30 mil adiantados de royalties, 40 mil pra investir num álbum e um contrato com a Som Livre. Essa foi a maior premiação de uma batalha de rima do Brasil mostrando que a cena de batalha de rimas chegou no mais alto patamar de sua história.

Confira:

Texto por: DIGGZ
@diggzr (Freestyleiro, poeta, vice campeão estadual de slam 2019, lançou um disco e uma EP, apreciador de batalhas de rima há 14 anos.)