Hoje (28), o artista Xamã faz o lançamento da faixa autoral “Um Drink no Inferno”, o primeiro single de seu segundo álbum solo, “O Iluminado”, que tem lançamento previsto para dezembro através da Baguá Records.

[Ouça e baixe aqui]

Na mesma data, o artista também apresenta o videoclipe da música, dirigido por Dauto Galli, que foi gravado em Paris em setembro, no fim do verão europeu, em locações como a estação de metrô Arts et Métiers e a Torre Eiffel. Assista aqui:

A canção é uma homenagem do artista ao longa-metragem homônimo do cineasta Quentin Tarantino, lançado em 1996.

“Assisti a esse filme pela primeira vez em VHS, no ano de 1999. Sempre tive medo de passar perto da sessão de terror da locadora, mas um dia tomei coragem e escolhi o filme com George Clooney e o próprio Tarantino. Na minha opinião, não é uma das melhores obras do cineasta, mas aprendi duas coisas muito importantes com ele: ‘O inimigo do meu inimigo é meu amigo’ e que vampiros existem. Hoje, vejo os mesmos vampiros em alguns camarins, ruas, supermercados, shoppings, etc. Mas a maioria mesmo vive na internet. Os vampiros do século XX devem estar muito putos. Ao invés de sangue eles querem polêmicas, nudes e likes e não temem mais a luz do sol. Alguns vampiros abriram mão de sua imortalidade e a música ‘Um Drink no Inferno” fala sobre um vampiro de internet, conquistador e mentiroso, sugador de energia. Este é o meu filme”, descreve Xamã.

Nascido na zona oeste do Rio de Janeiro, Xamã , que hoje se considera um artista popular, era vendedor ambulante antes de iniciar na música. O artista tem como suas principais influências nomes como Racionais Mc´s, Ike Big, Nat King Cole, Charlie Brown Jr, Legião Urbana e o rock dos anos 80/90.

Recentemente, o artista foi um dos destaques do Espaço Favela, do Rock in Rio. Seu último lançamento foi o EP “Elas por Elas”, projeto em conjunto com a cantora Agnes Nunes, apresentado em agosto deste ano.

Falar sobre um único tema não é uma novidade para Xamã. Em maio de 2018, o artista lançou o álbum “Pecado Capital”, com 13 faixas, que tratava sobre os pecados capitais.

Confira “Um Drink no Inferno”: