“Legalidade”, de Zeca Brito, estreia no Canal Brasil na próxima sexta, dia 14

Estrelado por Cleo Pires, Fernando Alves Pinto e José Henrique Ligabue, o longa se passa em 1961, quando o presidente Jânio Quadros renuncia ao posto mais importante da República. Seu sucessor, João Goulart, era taxado como comunista e malvisto pela alta cúpula do exército. Cabe ao então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola (Leonardo Machado), liderar a campanha da legalidade, cujo objetivo era garantir o direito do vice-presidente de assumir o cargo. Em meio a esse momento de grande turbulência, o caudilho reúne forças para garantir a posse de Jango e acaba sendo o elo de ligação para um triângulo amoroso formado por Cecília (Cleo), uma jornalista de um veículo norte-americano, Luis Carlos (Fernando Alves Pinto), um famoso antropólogo, e seu irmão, Tonho (José Henrique Ligabue).

O filme de Zeca Brito retrata um episódio importante da história brasileira. A campanha da legalidade mobilizou, durante 14 dias, diversos setores da sociedade em prol do direito constitucional de garantir a posse de um vice-presidente eleito democraticamente. Três anos antes do golpe de 1964, o exército já começava a mostrar suas intenções políticas e a alimentar o medo do comunismo, a partir da figura de João Goulart. O trabalho de Leonel Brizola, uma das personalidades mais poderosas da política nacional, ao lado do chefe do Terceiro Exército, general José Machado Lopes, evitou a primeira tentativa de um golpe de estado e assegurou mais três anos de democracia no país.

LEGALIDADE (2019) (121´)

INÉDITO E EXCLUSIVO

Horário: Sexta, dia 14, às 20h25

Reapresentação: Quinta, 20/02, à 1h55 e às 21h55; e segunda, 21/02, às 3h35.