O periódico argentino,  La Voz del Interior,  destacou em editorial o protagonismo do Rap Br na recente luta contra o fascismo emergente no país. O texto assinado por Rodrigo Rojas destaca logo de início:

“Quando a ditadura militar assolou a América Latina, a canção de protesto foi erguida como o grito desesperado, colocando a poesia em embate à repressão e ao genocídio. Com o fantasma da extrema-direita no Brasil representado pelo agora presidente, Jair Bolsonaro, os músicos do país vizinho se posicionaram explicitamente durante as campanhas eleitorais.

Como gênero musical, o rap sempre teve essa característica contestadora, desde seu nascimento nos guetos negros foi a voz da denúncia diante dos ultrajes das políticas sociais (ou a ausência delas).

Entre as primeiras canções explicitas que se opõem fervorosamente a Bolsonaro está “Primavera Fascista” composta pelo coletivo de rappers Bocaum, Leoni, Adikto, Axant, Mary Jane (Melanina MCs), Vk MAC e Dudu.”.

O autor também faz questão de destacar versos da música “Disscanse em Paz” de Diomedes Chinaski:

“Dentro do mesmo estilo e em um tom bastante forte, o rapper Diomedes Chinaski foi o primeiro a lançar uma canção sobre o tema, “Disscanse em Paz – Bolsonaro Diss“, que aponta sobre a frase de Bolsonaro em que diz que chegava para salvar o Brasil”.

A música “Lei Rua Neles” também foi destacada pelo editorial:

Outro coletivo que se uniu para cantar contra Bolsonaro foram os rappers Coruja BC1, Akira Presidente, Black, Rod 3030 e Don L com “Lei Rua Neles” e que apontam contra o presidente e os artistas que o apoiaram.

Para finalizar, o autor argentino destaca o papel do rapper Emicida durante o período eleitoral destacando o projeto “Rap pela Democracia“:

“O reconhecido rapper Emicida, que visitou Córdoba a pouco tempo, foi um dos mais contundente durante o momento da campanha eleitora”.

Isso mostra a importância que o rap brasileiro possui e o alcance que tem crescido de forma estrondosa nos últimos anos. Trazendo também a responsabilidade que cada MC carrega.

Para ler a reportagem completa acesse: http://vos.lavoz.com.ar/musica/el-rap-brasileno-contraataca-las-primeras-y-durisimas-canciones-contra-bolsonaro