Grupo de dança contemporânea que tem como base de sua pesquisa as danças urbanas participa do evento BA-TA-LHA que acontece no SESC 24 de Maio no próximo fim de semana, junto com outros três grupos de dança contemporânea.

Na próximo fim de semana, dias 30 de Novembro e 01 de Dezembro de 2019, o Grupo Zumb.boys – grupo que tem como base de sua pesquisa as danças urbanas – realiza uma participação especial no evento BA-TA-LHA, que acontece no SESC 24 de Maio.

Com entrada gratuita, BA-TA-LHA é um projeto de encontro de dança, reunindo grupos e coletivos de estilos completamente diferentes. O formato do evento é inspirado nas batalhas de danças urbanas, porém, para além das “disputas”, o encontro tem o propósito de criar diálogo e troca entre grupos e públicos que não costumam se encontrar.

Apesar do formato prever duelos de dança entre os grupos, não existe qualquer tipo de escala, julgamento ou algo que possa sugerir que alguma dança é superior que a outra. O grande intuito é justamente o contrário.

BA-TA-LHA é uma oportunidade para que cada grupo/dançarino participante possa trazer suas experiências, treinamento, entendimento do que é a dança, para assim trocar com outra visões. Uma troca de saberes que tem como objetivo enriquecer a trajetória dos participantes.

Além do Grupo Zumb.boys, participam do encontro os grupos Coletivo Tarab, Grupo Vão e Núcleo Iêê. Com apresentação de Preta Rara e discotecagem da DJ Simoníssima.

O Grupo Zumb.boys foi criado em 2003 na periferia de São Paulo, com bailarinos que possuem diferentes históricos na dança contemporânea, participando do processo criativo de importantes companhias.

Em 2016, recebeu o Prêmio Denilto Gomes 2016, da Cooperativa Paulista de Dança, nas categorias Produção em Dança e Melhor Designer de Luz, com o O que se Rouba. Dança por Correio foi eleito Melhor Espetáculo (Não Estreia) pela APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes.

Em 2017, foi novamente indicado ao Prêmio APCA na categoria Melhor Espetáculo, com O que se Rouba e vencedor na categoria Melhor Intervenção Urbana do Prêmio Denilto Gomes 2017, pelo projeto Mané Boneco.

Em 2020, contemplado com o projeto Rastro na 26ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança, o grupo dá continuidade à sua pesquisa, explorando novas possibilidades de criação e produção em dança.

Conheça o trabalho deste grupo que segue buscando caminhos para visibilidade/protagonismo periférico e das culturas marginais.

Mais informações em:  www.facebook.com/grupozumbboys  e www.instagram.com/zumb.boys