Mulheres In Rima é composto por 03 mulheres que já tem uma extensa história artística e ativista na cidade de Manaus, São elas: Cida Aripória, Dby Mitsue e Cléia Alves que juntaram-se na marcha do 08 de Março de 2017 em Manaus para fazer um show em homenagem ao dia de luta das mulheres, que é lembrado em todo o país e no mundo, e a partir daí, nasceu as o grupo / projeto Mulheres In Rima, essa junção deu tão certo que elas são referencia no cenário do Hip-Hop/Rap em Manaus, nos municípios por onde passam, no Brasil e até Internacionalmente em conexão com as mulheres do HipHop de Cuba.

Atuante em várias frentes, a versatilidade das Mulheres In Rima em espalhar suas mensagens de combate à toda e qualquer forma de violência contra mulher, que na sua maioria das vezes é através dos shows por onde passam, não se consiste em somente se apresentar nos eventos ligados à cultura Hip-Hop em Manaus, mas também em eventos nos municípios como em Presidente Figueiredo, Careiro Davarzea e Castanho, Rio Preto da Eva e Parintins e nos estados de São Paulo e Pernambuco (Recife), assim fazendo shows também nos eventos ativistas de luta das mulheres , de artes integradas, de movimentos sociais, em escolas, praças, festas de bairros, festas particulares e etc, isso faz com que as Mulheres In Rima se destaquem levando suas mensagens para outros públicos que muitas das vezes nem conhecem o que é rap e muito menos sabem que têm mulheres que cantam rap na cidade ou na região norte.

Em busca do profissionalismo, e se pautando na sororidade (termo usado entre mulheres para definir a união), o grupo mantém uma rotatividade fazendo parcerias musicais e poéticas com outras artistas de outros segmentos, participações essas de muito aprendizado e troca de experiências , tornando significativo o processo de desconstrução da ideia que as mulheres competem umas com as outras, quebrando esse paradigma de reprodução machista. Sendo assim várias artistas que já passaram pelo Mulheres In Rima, como Dj’s e rapper’s deixaram uma semente de (Re) Construção para a história do grupo.

O empoderamento feminino é a chave de destaque quase que 95% das composições (letras), tem fundamental importância na temática das musicas do grupo, misturando-se aos versos e batidas do bombap , do Trap e musicalidade Amazônica, expressando o cotidiano e realidade das mulheres (Meninas, jovens e adultas), nortistas, AfroIndigenas, Manauaras e periféricas, inspiradas nas histórias reais de mulheres reais, cantadas para mulheres reais e passadas por mulheres reais.

As artistas se preparam para uma agenda de shows essa semana Começando pelo VIII Encontro Amazônico de mulheres Afroamerindias e caribenhas (25/07) as 16:00h no Auditório da ALEAM. E nos dias 2,3 e 4 de Agosto estarão fazendo show nacional na Cidade de Natal no Rio grande do Norte (nordeste), representando o Amazonas no Festival Elas por Elas. Destacando que esse festival é específico para mulheres e aconteceu várias etapas no Brasil todo, e no Amazonas as Mulheres In Rima ganharam na categoria música.

Outro destaque é que o grupo pretende dá início a seus projetos esse ano, que é fazer o lançamento da primeira coletânea de rap feminino de Manaus intitulado “Minas na Arte da Rima” , a obra é inédita onde trás uma junção das composições de várias mulheres do rap juntas, da cidade de Manaus. Assim também fazer um intercâmbio cultural com shows Cumprindo Agenda pelos 07 estados da região Norte, destacando a importância de fazer essa conexão com outras mulheres que cantam rap, e por ultimo o lançamento do primeiro Álbum do grupo intitulado Representatividades, retratando a identidade Afroamerindias fazendo um mix de música, identidade e empoderamento feminino.