Em Setembro desse ano, a rapper lançou seu primeiro álbum “Gang De Uma Mulher Só” com 10 faixas inéditas, disponível no Youtube e no Soundcloud.

Flori Fryky, poetisa, rapper e arteira da cidade do sol, Natal/RN, começou seu trabalho musical no início de 2018, trazendo suas experiências de poesia de rua e de produção de zines anteriores, Bossa S/Cem Nomes (2016), Insight: Os 22 Arcanos Maiores do Tarô Existencial (2017) e Molhados e Marginalizados (2018), para a composição de suas músicas. Desde então, tem se dedicado ao Rap boombap experimental, com letras que misturam consciências poéticas, rompimento de estigmas acerca da sexualidade feminina e reflexões sobre a sociedade, nos vieses utópicos e distópicos.

Ouça “Gang De Uma Mulher Só”: