O Grupo carioca Cortesia da Casa lançou o single em todos os aplicativos de música

A música/clipe “Me Deixa Louco” foi disponibilizada na última sexta-feira (18/10).

[Ouça e baixe aqui]

Composta por Renato Cantanhede, Philipe Nascimento e Piero Fuentes, a canção também ganhou um videoclipe oficial, dirigido por Marcelo Mendonça, que foi gravado no Rio de Janeiro. 

Os integrantes falaram sobre o lançamento:

Nesse single, conseguimos unir a nossa musicalidade com a irreverência e a sedução, que são características do Cortesia da Casa”, disse Renato Sheik.

No clipe, captamos o visual do Rio de Janeiro, com bastante dança, tendo como referência o hip hop dos anos 2000 e os bailes de charme”, falou Philipe Tangi.

O beat vem no estilo Boombap, na pegada lovesong, na mistura com as músicas latinas”, completou NeoBeats.

Ganhando cada vez mais espaço no rap nacional, o trio é representante do coletivo Damassaclan, composto por Renato Sheik, Philipe Tangi e Neobeats, e vem chamando a atenção com a qualidade de suas melodias com refrões marcantes e sua presença de palco contagiante. O Cortesia da Casa também é um dos criadores do hit “Pouca Pausa”, da cantora Clau, em parceria com o grupo Haikaiss, que estourou em todo o Brasil e já conta com mais de 75 milhões de visualizações de seu videoclipe. 

Conquistando fãs e seguidores aonde passa, o Cortesia da Casa já ultrapassa os 22 milhões de viewsem seu canal do YouTube, além de mais de 1 milhão de ouvintes mensais no Spotify. O trio traz em sua sonoridade uma mistura de todas as influências dos integrantes, transitando entre o rap, hip-hop, MPB e a black music. Eles já colaboraram com nomes como Haikaiss, Cacife Clandestino e Class A. O trio, que é o mais novo contratado da gravadora Universal Music, recebeu no mesmo dia da assinatura um quadro de Certificação de Platina Tripla pelo sucesso da música “Pouca Pausa”, em parceria com Clau e Haikaiss.

Veja agora o que os rappers disseram sobre seu novo single, gravadora, projetos e ambições do grupo:

Qual a ideia que vocês pretendem passar com a faixa / clipe “Me Deixa Louco”?

Renato Sheik: “A gente está querendo passar a nossa identidade. Que a gente está em um novo patamar agora, de profissionalismo e acho que nessa fase o que a gente quer mostrar a nossa diferença, os ritmos que a gente leva, o swing, a levada Black também que é a nossa característica, a gente quer frisar quem nós somos, o underground agora em outro patamar e estamos na batalha pro Brasil todo conhecer”.

Como está sendo a experiência de participar de uma gravadora tão grande quanto a Universal Music Brasil?

Philipe Tangi: “Está sendo uma nova experiência, o underground ir para uma empresa dessas é uma vitória pra gente, a gente lançou o nosso primeiro trabalho com eles mês passado, “me deixa louco” e estamos indo pro próximo agora e seguindo a caminhada”.

Renato Sheik: “A gente sempre trabalhou no independente desde que a gente começou na música. Até fizemos show no Brasil inteiro no independente, mas quando a gente consegue chegar numa gravadora, as portas para o mercado se abrem de verdade, e pra nós é uma vitória estar numa gravadora tão grande”.

O que mudou de quando vocês não eram de uma gravadora pro momento atual?

Renato Sheik: “Pô, muda muita coisa. A gente era muito afobado antigamente. Com a gravadora tudo vai começando a ter mais estabilidade, porquê existem vários tipos de aula pra auxiliar o artista, aula de media training, fonoaudiólogo… E realmente a gente vê que estamos no caminho de se tornar um profissional de verdade, a gravadora te dá mais vontade e foco pra aprender e se tornar cada vez melhor pela base que dão pra gente”.

O que o grupo CDC tem em mente para os próximos anos, quais são as metas; planos e projetos futuros?

Philipe Tangi: “A nossa meta é mostrar tudo que a gente tem guardado… tudo que a gente já gravou e expandir pra todos os lados, não só o Rap mas também em todo tipo de seguimento musical”.

Quais as referências musicais do CDC?

Philipe Tangi: “Minha vivência foi mais o R&B do Black hip-hop ali dos anos 2000, ali ouvindo Ja-Rule, Snoop Dogg, Nelly. Tem um produtor que eu gosto muito que produziu toda essa galera que é o Scott Storch, Tbm o Dr. dree, Eminem… Toda aquela galera que bombou ali ano 2000 e passava na MTV, virou uma referência pra mim e também os CDs de hip-hop que tinha no camelô que eu sempre comprava”.

Renato Sheik: “Maior inspiração na música foi sem duvida o Michael Jackson, eu gosto de uma parada mais clássica. Tipo um Sinatra, gosto também de samba… um Zeca pagodinho, tom Jobim, Vinícius, Santana, gosto de misturar tudo um som mais clássico e também o hip-hop que a gente cresceu ouvindo”.

Como vocês se conheceram?

Philipe Tangi: “Antes eu tinha um grupo de rap, e o Renato também tinha mas a gente nunca teve um produtor, a gente já tinha letra, muita vontade de fazer música e a única coisa que faltava era um produtor que gostava de trabalhar o dia inteiro e com a chegada do neo foi o que alimentou ali nossa vontade mais ainda e foi o neo que deu o nome do Cortesia Da Casa”.

Quais são os projetos futuros com Damassaclan?

Philipe Tangi: “No momento cada artista está focado em seu próprio trabalho pra mais pra frente a gente se reunir e continuar os projetos que a gente estava fazendo, as turnês, os shows, festivais, e cypher”.

Com quem o grupo desejaria fazer um feat ? Um nacional e um internacional.

Nacional: “A gente gosta muito do Haikaiss, tanto que a gente tem até som com eles, eu gosto muito do Costa Gold tbm, a gente não tem uma música com Costa Gold inteiro ainda, a gente só tem uma com o Nog. Então a gente tem vontade de fazer uma com o grupo completo”.

Internacional: “Se estivesse vivo, Michael Jackson”.

Assista agora “Me deixa louco”: