Na última sexta-feira (28/12) foi lançado o primeiro EP do rapper baiano ELK

Inspirado em uma gíria baiana, o D’Kina representa a visão do artista o qual acredita que as ações podem ser vistas de vários ângulos e que cada indivíduo tem a sua maneira de interpretar.

O cantor e compositor traz como características marcantes no seu EP, a autenticidade e o trava-língua usados nos versos das músicas, que tem beats nos estilos boom bap e trap, destacando situações da vida real em suas composições.

O EP contém seis faixas, tendo como a primeira ‘A Conquista (part. Dj Ederx), em que ELK incentiva as pessoas a colocarem seus sonhos em práticas por meio do trecho: “Nesse mundo de egos e cegos, somente você é responsável, aos seus passos, pelos fracassos, por tentativa e pelo sucesso. Aonde quer que tenha chegado ainda vão dizer que tudo foi sorte, sem corte de pouca censura ninguém te perguntou sobre o passado”, enfatizando a importância de que cada indivíduo deve acreditar no seu potencial.

D’Kina também é composto pelas músicas: To Pela Orla ( part. Dois AS), Disposição, Por Grana, Orquestra das Grifes e D’Kina. Além do mais, por duas faixas bônus, Gold Splash e Fastline (part. Diego Aranha, DogaLove e Dois AS), que serão lançadas em janeiro de 2019.

As gravações das músicas foram realizadas pelo produtor musical, Diogo Souza, responsável pela mixagem e masterização, com selo da Pela Orla Music. Enquanto a edição de arte ficou sobre a direção de Bula UTP.

“Acredito que nada foi programado e eu sou apenas um instrumento usado em minhas músicas. O D’Kina observa, se sustenta, sai de paradigmas onde os elos afetam o ego e a sinceridade é o maior prêmio para nossos princípios. Um novo começo está por vir”, diz ELK.

Confira D’Kina: