O ano de 2020 começa embalado pelos beats vindo das ruas ! No ano passado B-Boys , B-Girls brasileiros cada vez mais novos chamaram atenção de todo o país, da imprensa e até do mundo através da dança de alto nível que apresentaram em campeonatos na Europa . Pequenos no tamanho mas gigantes no talento, aparentemente eles que começaram suas vidas agora, porém já atravessaram fronteiras, impressionaram países, ganharam prêmios e atrairam a atenção da imprensa nacional e internacional, mostrando a força da nova geração. O que não falta para essa turminha de pouca idade é disposição para correr atrás dos seus sonhos e objetivos, onde o céu é o limite! Dançarinos e atletas, não se importam com nomenclatura, quando o tema é Breaking o assunto é levado a sério: muitas horas de treinos, repetições de movimentos difíceis, alongamentos e condicionamento físico. Tudo isso sem jamais perder a essência das ruas fazem parte da rotina de vida de B-Boy Sonek (15), B-Boy Marcin (14), B-Boy Eagle (12), B Boy Samukinha e B-Girl Angel (9).

Histórias diferentes que ligam cinco das melhores crianças que dançam Breaking no país, de idades e regiões diferentes, no entanto com um mesmo sonho, representar o Brasil por meio do que mais gostam de fazer: Dançar!

Marcos Santos, conhecido como B-Boy Sonek, filho de um pedreiro e de uma dona de casa de Catalão/GO, começou a dançar com o pai, Thiago Mendes, com 6 anos. Participou de vários campeonatos regionais, nacionais e internacionais: Breaking Combate (SP), Rival vs Rival (SP), Quando as Ruas Chamam (DF), RV Power (GO) e em Portugal ganhou a Eurobattle, já tendo participado de programas de TV como Legendários (TV Record), Manos e Minas (TV Cultura) e Super Kids TV SAT1 (Alemanha).

Marcio Vinicius Souza, conhecido como B-Boy Marcin, filho de uma enfermeira e de um serralheiro, também de Catalão/GO, começou a dançar com 7 anos. O interesse foi despertado por meio do filme “Se ela dança, eu danço 3”, onde se encantou com o Breaking. Depois disso, incentivado pela irmã Caritta, que já dançava na época, começou a frequentar os treinos de Breaking da cidade, onde conheceu Thiago Mendes, o pai de Sonek e não parou mais. Se destacou em eventos como: Brazil Battle (GO), onde foi tri-campeão, Rival vs Rival (SP), 2º lugar no mundial Dance Summer Camp, em Portugal, participação no Lille Battle Pro, na França, entre outros.

Yeshua Rebello, chamado B-Boy Eagle, filho de dois jornalistas de São Paulo, começou a dançar com 5 anos. Seu primeiro contato com a dança foi por meio do Sapateado, sua referência inicial na dança foi Michael Jackson e Fred Astaire, depois conheceu o Breaking e desde então jamais se separou dele. Orientado por Eder Devesa , esteve presente em diversos eventos, destaque para: 1º Lugar no Beach Celebration (SP), Rival vs Rival (SP), Master Crews (SP), Breaking Combate (SP). Em Portugal, em Braga, conquistou o 2º lugar no Mundial B.de Dança, no Breaking Kids 1vs1 e competiu na Porto World Battle ficando no kids entre os 16 melhores do mundo. Participou ainda no Quando as Ruas Chamam (DF), World B-Boy Classic (SP), 3º lugar no Peruíbe Dance Festival (SP), Tattoo Experience (SP), Cidade vs Cidade (Santos/SP), São Vicente Festival (SP), 2º lugar no Break SP Battle, The King Of The Night (SP), Battle Force na Streetopia da Nike (SP), Cypher Battle in Shangai (SP), Battle in the Cypher (SP), Red Bull BC One Camp Brazil (SP), R16 (SP),1º lugar no Kids Batalha Final, 1º lugar no individual e dupla do Arte Educação Breaking, 1º Quebrada Viva Battle, 2º lugar na Batalha da Casa em Perus na Casa do Hip Hop. Foi notícia no Bom Dia SP (Rede Globo), no portal G1, no Jornal A Tribuna (Globo), Portal Rap Nacional, Portal Bocada Forte, Portal Rede Brasileira de Notícias, Portal OH2C, Portal Vida Loka, Portal Encene-se, Diário de Ceilândia, Portal de Cultura Urbana, Noticiário Periférico, Zona Suburbana, Revista Época , Portal R7 (TV Record) e TV de Braga.

Samuel Locateli Rangel (Bboy Samukinha) iniciou sua carreira no breaking aos 5 anos de idade participando do campeonato Raw Circles. Esteve presente em outros diversos eventos entre eles: Encontro de bboys 2017 e 2019 Goiânia, Escola de bboy 2018 Goiânia, Bragança Magic festival 2017 Bragança paulista SP, Onde os fracos não tem vez 2018 Brasília, Trophee masters 2018 Goiânia, Shock Frontal 2019 Goiânia, Raw Circles 2014 Goiânia, Quando as ruas chamam 4°edição Brasília, RV Power 2018 e 2019 Rio verde, Vibe talento show 2019, Quando as ruas chamam 5°edição Brasília 2019 na maioria sendo campão ou vice campeão..Já esteve no Programa Raul Gil, no festival infantil de cinema e também participou de comercial de televisão dançando. Samukinha vem se destacando e representando a sua cidade, Goiânia. por todo o país . É mais uma estrela do Dream Kids Brazil.

Chaya Gabor, conhecida como B-Girl Angel, a única menina do grupo, filha de dois jornalistas e irmã do B-Boy Eagle, de São Paulo. Começou a dançar cedo, com 3 anos, no Ballet e Sapateado, depois, acompanhando o irmão, já com quase 4 anos trocou o Ballet pelo Breaking, onde se encontrou. Guerreira desde que nasceu, pois foi uma prematura extrema de 850 gramas, a menina que é carinhosamente chamada por seu treinador de “Senhorita Power Move”, pelo talento nato em assimilar os movimentos acrobáticos. Foi a primeira criança na história a ser finalista do Prêmio Sabotage, feito pela Câmara Municipal de São Paulo e participou de eventos como: Rival Vs Rival (SP), Breaking Combate (SP), 2º lugar no Peruíbe Dance Festival (SP), Master Crews (SP), BreakSP Battle, chegou a semi-final no Quando as Ruas Chamam (DF), B-Boy World Classic (SP), Ar Dance (SP), Tattoo Experience (SP), Festival Santos Café (Santos/SP), R16 (SP) e esteve no Red Bull BC One Camp Brazil, 1°lugar na Batalha final no kids do Shopping Tatuapé onde também ficou em terceiro entre as B Girls e 2º lugar no Batalha Final na Virada Cultural e 2º lugar na Quebrada Viva! Já foi notícia na Revista Rap Nacional, Revista BreakSP, Portal Uol, Portal Encene-se, Portal de Cultura Urbana, Portal Bocada Forte, TV Record, Jornal Diário de Ceilândia, Portal da Prefeitura de Itanhaém, Portal OH2C, Portal Vale do Aço, Cultura de Itanhaém, Jornal Fatos, R7 (TV Record), Bom Dia SP (Rede Globo), portal G1 e Portal A Tribuna (Globo).

Juntos essas crianças fazem parte da “Dream Kids Brazil” , grupo que tem o objetivo de levar o Brasil para os quatro cantos do mundo, mostrando o que existe de melhor no Breaking brasileiro, apresentado pelo nova geração sob o comando do coach Eder Devesa (Dunda) que treina esses pequenos .

Em 2020 a agenda dessa garotada já esta cheia eles voltam novamente para a Europa. Dessa vez pretendem participar de três campeonatos em crew e no individual. Também nos próximos anos visam os Jogos da Juventude e as Olimpíadas. São de B Boy Eagle(12) que além de B Boy também se dedica a arte da rima as palavras: ” Quando foi divulgado que o breaking poderia virar um esporte olimpico muitas opiniões apareceram alguns a favor outros contra. Na minha opinião acho muito bom, pois é mais uma grande oportunidade para os b boys e para as b girls. Vou continuar gostando de dançar nas ruas e de participar das batalhas de rimas nas quebradas mas poder dançar para representar o meu país numa olimpíada é muito bom! “conclui o menino.

Os treinos intensos não param, todos eles têm uma característica em comum: são disciplinados, dedicados, preocupados com a saúde e focados, formando um time de peso da nova geração. O futuro já começou e ele tem pressa de escrever historia com essas crianças!