Lenda do rap nordestino lança seu aguardado disco e registra minuciosamente elementos do cotidiano de sua cidade

Carlos Gallo entrega vida em cada verso de Veterano, trabalho lançado nesta quinta-feira (10). Amor, as ruas de Fortaleza, o hino da vitória… tudo isso se mistura às bases de trap, reggae, ragga e dancehall feitas por Coro MC com coprodução de Leo Grijó.

A nova mixtape de Gallo é a sua “Fortaleza da Mente”: um registro de sua cidade pela caneta de um MC que observa e sente tudo o que está ao seu redor: das conquistas em “O Bagui Virou” às festas e curtição de “DownTown”.

Apostando nas andanças pelas ruas da capital do Ceará, Gallo respira e transpira a cidade em que cresceu e ajudou a consolidar o rap. Tanto é verdade que escutar “Veterano” parece transportar o ouvinte para o clima quente de Fortaleza, as calles de Porto Rico e as zones de Atlanta.

Sua mixtape é a vida de uma periferia que se estende para outras, um registro não apenas de um veterano, mas de um rico sobrevivente que foge dos clichês atuais do gênero e canta sobre a banalização da violência, sonhos, esperanças, o caos urbano e o amor.

“Veterano é minha forma de agradecer a toda a cidade. Eu não tenho um bairro. Eu tenho uma cidade, tenho Fortaleza na minha caminhada. Veterano é uma forma de agradecer por toda amizade, consideração, respeito e generosidade de quem tá aqui, saca e vive o rap como ele se dá em Fortal, que é muito parecido do jeito como se dá em qualquer lugar do mundo”, conta Gallo sobre sua canção ser cosmopolita e falar sobre cotidiano que se passa em várias quebradas ao redor do mundo.

É inevitável quando se ouve Veterano prestar atenção na produção e na musicalidade que a mixtape exala. Gallo explica a importância de Coro MC no processo.

“Além de beatmaker, ele é um amigo, uma pessoa com quem a gente divide nossas ideias e que de vez em quando apoia a gente em algumas loucuras. Acho que a função é contribuir, trazer luz e dar visibilidade a alguém que também tem talento, consciente do lugar que vem, da história que traz e como ele está contribuindo dentro da sua comunidade. Ele é de suma importância na cultura do rap aqui de Fortaleza, já trabalhou com vários artistas da cena e eu sou muito grato a ele”.

Além de Coro MC, outro produtor muito importante no processo de Veterano foi Leo Grijó. Gravado em um home-studio em uma comunidade de Fortaleza, Gallo trouxe o material pra São Paulo e apresentou para Leo Grijó, que passou cerca de um ano trabalhando vozes, chamando músicos para gravar instrumentos e trabalhando na pós-produção da mixtape.

A foto que compõe a capa de Veterano foi feita pelo artista italiano Antonello Veneri quando ele foi a Fortaleza para fazer um trabalho sobre os pescadores e o povo do mar.

“Ele é um tremendo artista. Ser fotografado por ele nesse trabalho foi uma experiência linda, ele conseguiu entender bem as minhas dificuldades frente a câmera, isso ajudou muito o processo”, lembra Gallo, que contou também com o talento de Filipi Filippo na elaboração da arte, responsável pela parte gráfica de Caro Vapor – Vida e Veneno de Don L, Roteiro pra Ainouz, Vol.3 e todas as camisetas e pôsteres de Don L.

Veterano tem participações importantes e que mostram o diálogo entre algumas cidades do nordeste. Do Ceará, Coro MC, Don L e MC Mah.

Da Bahia, Gallo aposta nos seus parceiros e pilares da cultura do hip hop na capital soteropolitana: DaGanja e Galf AC.

Ouça “Veterano”: