Após emplacar seu álbum de estreia, Esú, entre os melhores trabalhos de 2017, o rapper baiano Baco Exu do Blues soltou seu mais novo trabalho intitulado “Bluesman“. Mergulhando nas raízes da música negra o rapper traz um trabalho sólido que encerra o ciclo que culminou em Esú e inicia um novo, onde o rapper morre para dar luz ao Bluesman.

Com nove faixas e várias participações  como 1LUM3, projeto de Luiza Soares, o trio curitibano TUYO e Tim Bernardes, o  álbum é “blues sem tocar blues” como disse o rapper ao jornal O Globo.

Trazendo referências a nomes internacionais como Jay Z e Kenye West, Bluesman trata também bastante da depressão, das dores internas que o rapper enfrenta e de um amor sem romantismo clichê. Ao imergir nas origens da música negra, o álbum vem com beats que passeiam entre o trap, blues, jazz, rock, reggae e até à música latina. Ao entrar nesses ritmos que possuem seus nascimentos nos negros e sua atualidade embranquecida pela mídia e pelo racismo, Baco faz um resgate dessas origens através de seu discursos contidos nas rimas.

Lançado no fim do ano Bluesman já pode ser incluído entre os principais trabalhos do Rap Nacional de 2018 e sem dúvidas fará muito barulho em 2019.

Confira: