Em entrevista ao Rap TV, canal de entrevistas no youtube, o ator conversou sobre Hip-Hop, desconstrução da masculinidade tóxica, cultura e educação

O cantor, e agora ex-BBB, Babu Santana é o entrevistado no canal Rap TV desta semana. Em entrevista ao jornalista Felipe Mascari, o artista falou sobre sua paixão pelo rap, além de abordar lembranças relacionadas a sua criação, novas nomenclaturas usadas nos debates sociais, a qual passou a usar com seus filhos, e conflitos que passou dentro do reality show Big Brother Brasil. Na entrevista, Babu também revela o choque que sentiu ao sair do programa e se deparar com uma pandemia gravíssima, além de falar sobre o atual cenário político em relação à classe artística.

Durante o bate-papo, Babu disse como a sua mãe sempre foi  um personagem importante para sua formação como homem, num  mundo extremamente machista, o ensinando desde cedo a fazer algumas atividades domésticas como lavar panela “Ela sempre falava ‘Vai fazer, porque seus amigos vão depender de uma mulher para fazer isso e não é maneiro. A mulher não foi feita para ser empregada, você só vai precisar de uma mulher para amar e ser amado. Eu to criando filho para ser independente’ minha mãe sempre falou isso desde que eu tinha 5 anos de idade” afirma o ator.

Ao ser perguntado sobre a situação da classe artística brasileira, Babu Santana disse ficar triste ao se deparar com ataques colocando os artistas em posição de inimigos da sociedade “De fato tinha muita gente que se aproveitava sim da Lei Rouanet, por exemplo, e os verdadeiros artistas também entraram nesse pacote”. O ator também respondeu sobre os questionamentos dentro do reality show sobre sua instabilidade financeira “Cara, artista não ganha dinheiro como esse povo pensa! E outra coisa, nós somos os crônicos do nosso tempo, não adianta, a gente pode ser criticado, pode ser enxovalhado, nós vamos continuar sendo cronistas do nosso tempo”.

A entrevista contou com uma breve participação de Djonga e Filipe Ret, através de vídeos enviados à equipe do canal, os quais reforçaram sua torcida pelo Babu durante o reality e agradeceram pelas menções ao seus respectivos trabalhos, dentro do BBB. Após ver as mensagens, Babu conta “Eu fiz Racionais tocar no Big Brother, eu assisto Big Brother e eu nunca vi isso! Eu consegui botar o Djonga para tocar no Big Brother, o Filipe Ret, Poesia Acústica. São coisas que eu curto” e completa “Esses caras sempre foram inspirações para gente”.

Durante a entrevista o ator também frisa a importância da presença de artistas pretos em ascensão como Emicida, Ludmilla e Iza “Essas pessoas se tornam referência de que o sonho é possível… Essas pessoas estão onde estão, rompendo as barreiras que rompem, eles vão deixando essas portas abertas para esses meninos sonharem”.

[Assista a Entrevista com o Babu]

Foto Capa: Arthur Meninea