“Enquanto você assiste a esse vídeo, 14 pessoas morrem, no mundo, vítimas de problemas ligados ao álcool”. Esta é uma das muitas estatísticas que aparecem no videoclipe Um Brinde, do grupo Inquérito e foi, justamente, pensando nisso que o grupo lançou, há um ano, o projeto Um Brinde e, o que seria apenas um material audiovisual transformou a missão do grupo, literalmente, em Mudança – título do terceiro álbum – e deixou de ser apenas entretenimento, transformando-se numa campanha mundial contra o alcoolismo.

“O Um Brinde tem a cara do Inquérito. É contundente e desafiador. Um soco na cara da mesmice, do medo de falar de assuntos polêmicos, afinal, todo mundo fala mal da polícia, dos políticos, das drogas, mas poucos assumiram uma postura declarada contra as bebidas alcoólicas, até porque a maioria bebe. O álcool é a primeira peça do efeito dominó que atinge as periferias do Brasil e é o desencadeador de problemas familiares, violência, uso de drogas e acidentes”, dispara o líder e MC do grupo, Renan Inquérito.

E é justamente essa postura que levou o grupo a uma dimensão na imaginada. O videoclipe, que tem roteiro e direção de Vras77 foi inserido na campanha Um Brinde, quando o grupo casou as datas de lançamento com a Semana Nacional de Combate ao Alcoolismo, fazendo com que o vídeo percorresse, numa única semana, mais de 200 pontos de exibição em todos estados do Brasil e cinco em outros países como Portugal, Cuba, Guiné Bissau, EUA e Inglaterra.

Hoje, um ano depois, a mudança não para por aí. Ações, palestras, workshops, relatos comoventes e contundentes, incursões em Fundações CASA e um saldo positivo: utilizar o rap, o audiovisual e uma rede de contatos para colocar em prática uma campanha ousada, inédita e que funcionou.
Em 2011, o Inquérito realizou exibições durante Semana da Juventude, na cidade de Canoas – RS, completando uma série de ações que incluem o projeto/campanha.

O vídeo foi também premiado no festival nacional de cinema, o Curtamazônia, na cidade de Porto Velho – RO, além de ter sido exibido na Assembleia Legislativa de São Paulo e na Câmara dos Deputados em Brasília – DF, durante a Comissão Especial sobre as Causas e Consequências do Consumo Abusivo de Bebida Alcoolica.

Além disso, o grupo já esteve presente em várias cidades e estados, fazendo exibições e palestras sobre a campanha, passando pelo Paraná, Rio Grande do Sul, Sudeste e Norte do Brasil.


O objetivo é atingido quando o grupo se depara com declarações como a da supervisora de comunicação Vívian Bárbara Camargo, 31 anos, que acompanhou toda divulgação da campanha pelo twitter e se sensibiliza, por já ter perdido pessoas importantes. “Agradeço, de coração, ao grupo Inquérito. Só eu sei o quanto campanhas como esta são importantes”, destaca.

Na parte audiovisual o clipe também tem agradado, foi exibido no festival de cinema Cine Cufa no Rio de Janeiro e chegou a final do concurso internacionalCaixa de Clips, sendo exibido em todos os países da América Latina, a partir da TAL TV.

A música Um Brinde também já foi usada também num curta metragem produzido por estudantes de uma escola estadual de Ilhéus, na Bahia. O filme 2 lados da Moeda 2: sem país das maravilhas foi, inclusive, premiado pela trilha sonora no Festival Baiano de Cinema.

E as premiações e referências ao clipe, a música e ao projeto não se encerram por aí, durante as gravações, feitas em Nova Odessa, Santa Bárbara D´Oeste e Campinas, o fotógrafo Márcio Salata acompanhou o processo e um de seus cliques lhe renderam uma menção honrosa no 2º Prêmio Top Etanol.

No entanto, na contramão das premiações, a principal conquista, na ótica do grupo Inquérito, um ano depois de instalada a campanha e com pretensões de ser expandida para mais este ano, o mais importante foi o diálogo estabelecido com o povo e o poder público. “Realizamos ações em conjunto com secretarias de saúde, trânsito e educação, oficinas nas Fundações Casa e em escolas. Um Brinde não ficou restrito as ondas do rádio, nos levou até os lugares, nos possibilitou trocar ideias frente a frente com todos os tipos de pessoas, como políticos, educadores, autoridades, alunos, gente simples. Tudo isso sem palco, sem distância. Falávamos e depois éramos questionados também, ou seja, houve um diálogo, coisa que o show muitas vezes não possibilita. Estamos muito contentes com o resultado da campanha”, finaliza Renan Inquérito.