São oito MCs, nesta etapa, na disputa pelo tradicional título do rap carioca

A terceira etapa da tradicional Batalha do Real acontece no próximo dia 7 de outubro, sexta-feira, das das 18h às 22h, na Arena Carioca Fernando Torres, dentro do Parque de Madureira, com shows dos rappers Pedro Ratão e Luccas Carlos. O maior espetáculo continuam sendo os duelos entre os MCs  que disputam o título dessa edição histórica de 13 anos, em cinco batalhas épicas. Esta terceira etapa tem apresentação dos MCs Negra Rê e Lepo.

O MC Xan, do Grajaú, saiu como favorito ao faturar as duas primeiras etapas da batalha, realizadas no Imperator, no Méier, e na Lona Cultural Jacob do Bandolim, em Jacarepaguá. A batalha ainda tem uma quarta fase, dia 30 de outubro, na Penha, antes da grande final, dia 20 de novembro, nos Arcos da Lapa, tradicional cenário da Batalha do Real.

Foto: Matheus Rodrigues

Foto: Matheus Rodrigues

A Batalha do Real foi contemplada pelo programa de fomento da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do edital Viva Arte. As batalhas são feitas sobre bases criadas especialmente pelo curador, DJ e produtor musical Babz Brutal. Entre os produtores que criaram instrumentais, estão Mr Break, Dj Machintal e Goribeatzz. O cenário das batalhas valoriza outro elemento da cultura hip-hop, a arte de rua, e é feito com material reaproveitado e sustentável, tudo assinado pelos artistas Felipe Bardy e Fábio Ema. A Batalha do Real tem direção de arte de Cristiano Reis.

Os 16 MCs foram selecionados em batalhas descentralizadas que acontecem por todo o Rio de Janeiro. Os novíssimos talentos do microfone têm idades entre 17 e 23 anos. Dos 16 MCs, quatro são mulheres. Participam desta terceira etapa oito MCs da segunda chave da competição: Big Black (JPA), Gaspar (Ilha do Governador), Iguin (Caxias),  Jhonny (São Gonçalo), Natalhão (Ramos), Pelé (São Gonçalo), Samantha Zen (Niterói) e Xamã (Campo Grande).

Foto: Matheus Rodrigues

Foto: Matheus Rodrigues

As batalhas são realizadas no formato um contra um, o tradicional mata-mata. Cada MC tem dois rounds de 45 segundos para fazer suas rimas, no esquema de desafio no qual um MC responde ao outro, com curiosas e divertidas provocações de agilidade mental que são o charme da Batalha da Real.