O rapper paulistano Rincon Sapiência, um dos grandes talentos da nova safra do rap nacional, lança nesta quinta-feira (28) o clipe de “Coisas de Brasil”. É segunda faixa do EP “SP Gueto BR”, lançado em maio deste ano, a ganhar as telas a primeira foi “Profissão Perigo”.

O clipe foi dirigido por Luba Construktor, que nos palcos se apresenta como DJ A.s.m.a., com produção da Porqueeu Conceito e Conteúdo, da qual é sócio. A produtora é responsável também pelo vídeo de “Elegância”, primeiro sucesso de Rincon, que rendeu a ele uma indicação ao VMB 2010, premiação da MTV Brasil.

“Coisas de Brasil” a faixa foi produzida pelo próprio artista, inclusive a programação de percussão e conta com a participação da talentosa cantora Denna Hill. É um rap com um quê de samba, de samba-rock, uma poesia bonita e popular. “Ela tem um discurso forte, contestador, mas não deixa de soar agradável para se ouvir, dançar e se divertir”, explica Rincon.

E foi essa a atmosfera que o rimador buscou retratar no vídeo, gravado nas ruas de Veranópolis (RS), Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Minas Gerais. “A gente quis fugir de alguns clichês que já são bem explorados no cinema nacional como favelas, crimes, armas e bundas. Mas também nos preocupamos em não mostrar uma imagem ‘maquiada’ do Brasil, como se estivesse tudo mil maravilhas”, avalia.

As pessoas comuns, os trabalhadores, o povão são os protagonistas do clipe. “Eu estou sempre na rua e sempre trombo com os rastas, os hippies, os roqueiros, os figuraças em geral. Saímos com as câmeras e fizemos retratos das pessoas que achávamos que tinham um perfil legal. Tem um negão que aparece de terno, um sorriso simpático, cheio de anéis nos dedos, até parece que foi algo produzido, mas não, o achamos na rua, no giro dele. No meu ponto de vista é um dos detalhes mais ricos do vídeo.”

Direção: Luba Construktor
Ass. Direção Bruno Godi Paolini
Montagem: Luba Construktor
Coordenador de Pós Produçao: Bruno Godi Paolini
Tratamento de cor: Renato Baston
Pesquisa de imagens: Renato Baston e Marco Vitoriano