Música que dá pistas de como será o primeiro disco oficial do Rashid, “A Cena” é o relato de um enquadro em que o rapper paulista descreve os personagens como “quatro manos em pé com as mãos pra trás e três gambés que eu já não sei se são humanos mais”. Ao registrar o clipe da faixa, contudo, ele decidiu não ir pelo caminho literal e abordou os enquadros sociais. Afinal, quem são as pessoas enquadradas no dia a dia? Como elas se sentem? O resultado do videoclipe pode ser visto a partir de hoje, 5 de novembro (quinta-feira), no canal do artista no YouTube.

Partindo do princípio de que muitos momementos comuns do cotidiano são opressores (tais quais como um enquadro), o diretor do clipe Levi Vatavuk sugeriu a Rashid que os conflitos do dia a dia fossem debatidos. “A gente representou o enquadro numa perspectiva que não é a do policial enquadrando uma pessoa. Mas o pai enquadrando um filho, o patrão enquadrando o funcionário e assim por diante”, explica o diretor. “Ao nos aproximarmos da realidade, criamos uma sensação bem próxima do que é passar por um enquadro daqueles”, conclui.

No clipe da faixa, que tem a participação da cantora Izzy Gordon e do DJ Mr. Brown, as cenas reais (e humilhantes) resultam em sensações sufocantes. É como se os personagens oprimidos e enquadrados estivessem sendo torturados e acorrentados. “O clipe levanta algumas questões e a primeira delas é o critério utilizado para julgar quem parece ou não suspeito, quem representa ou não algum risco”, comenta Rashid. “Em que momento você se sente enquadrado? Em que momento você também não está “enquadrando” alguém sem perceber?”, completa.