Single faz parte do novo álbum do rapper com previsão para segundo semestre de 2017

Conhecido por suas críticas sociais, o rapper mostra sua versatilidade e lança clipe dançante. A música “Ela é Castelo de Madeira, eu sou Brinquedo Assassino” faz parte de seu novo álbum, com previsão de lançamento para julho e faz referência a dois grandes clássicos do extinto grupo A Família, o qual Crônica foi fundador.

O rapper convidou crews de dança e propôs a diversidade. Os grupos I Am Freestyle, OK Herois, Focus DJI e The Femmex reuniram quinze dançarinos e dançarinas, todos eles da Zona Sul de São Paulo. Tem ritmo, cores, ousadia. Assistam.

A coreografia ficou por conta de Gui Camargo, Cezar Braga, Ed Santos e Gui Freitas. Produção Fluxo Imagens, produção executiva Galuz, direção Nenê e Diego Silva e fotografia de Maxuel Mello.

O rapper Crônica Mendes, começou a cantar profissionalmente em 1998, quando fazia parte do grupo formado em Hortolândia, interior paulista, chamado Fatos Ocultos, mas já cantava e compunha desde os doze. Em 2000, passou a integrar o time do rapper brasiliense GOG e assim conheceu o Brasil e pode aprimorar técnicas e conhecimento profissional do rap nacional. Em 2004, Crônica e seus companheiros de grupo, montaram A Família, que ganhou o Brasil com os clássicos Brinquedo Assassino e Castelo de Madeira. Quase dez anos depois, estreou sua carreira solo com o disco Até Onde o Coração Pode Chegar. Hoje, finaliza seu segundo álbum, com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2017.

Letra:

Ela é Castelo de Madeira, Eu sou Brinquedo Assassino.

[refrão]
Não vem brincar comigo.
Ela é Castelo de madeira, eu sou Brinquedo Assassino. 2x

Juras de amor eterno, ela diz que não convém.
Um rolê lá na favela, pode ser que até vai bem.
Eu, sou nego drama, ela é Dina Di.
Somos química perfeita, ela diz que talvez sim.

Ela ama Câmbio Negro, disse que X é foda,
Meu máximo respeito, mas Gog é minha escola.
Me chamou pra um rolê da hora, Baile da Makosa.
Em São Paulo hoje é quinta, tem Sintonia.

Somos “mó” problema pro Sistema quando estamos juntos,
Separados até que nem tanto, cada um vive num mundo.
Gosto de Old Eigth ao som de Al Green,
Ela prefere White Horse ao som de Rick Ross.

Ela é da rua onde eu moro, e se essa rua fosse minha,
Botava as caixas pra fora e estrombava as minhas rimas.
Esperava anoitecer pra vê qual estrela brilha.
E dizer Você é foda, mas eu sou mais foda ainda.

[refrão]
Não vem brincar comigo.
Ela é Castelo de madeira, eu sou Brinquedo Assassino. 4x

[youtube]