Contando com produção do GuetoAnonimato Records, o som conta com uma letra descontraída, usando de metáforas que tratam a cachaça como se fosse uma mulher, versa o cotidiano dos mc’s contando o relacionamento com a “branquinha”, e as diversas situações e reações que a envolvem, do ponto de vista de quem tá do lado e quem vê de fora.

[youtube]