Eai galera, vou repassar a história que o jornal do DF Metrópoles postou. Todos sabem que o rap transforma e resgata, na minha quebrada mesmo, já vi muito moleque se conscientizar e mudar  sua vida por um som massa que falava o que pais mortos ou ausentes deviam passar. Li a trajetória de vida desse MC e achei interessante como ele começou a mudar o rumo de sua vida e a cantar rap.

Confere aí a história do rapper brasiliense Neemias MC, nascido e criado nas ruas do DF e entorno:

“O rap que eu acredito é o rap protesto. O rap me resgatou. Hoje é muito louco, eu canto onde eu ia pedir esmola, tá ligado? Isso é muito emocionante pra mim”, diz.

Sobre:

desenho_neemiasO Rapper e produtor Neemias Mc, não se deixou levar pelo sofrimento que passou na infância, abandonado com 14 meses de idade na rodoviária de Brasília, por sua “mãe” biológia, o Mc chegou a morar anos e anos na rua, enfrentou dias de fome e violência policial.

A falta de políticas pública facilitou sua entrada no crime, passando pelo centro para menores infratores, mas foi através do Rap que sua vida mudou.

O rapper vem realizando um grande trabalho de militância e resistência, com palestras, shows e debates. Suas músicas vem carregadas de reflexões, desigualdade social, racismo e regaste de identidade.

Referências Musicais: Facção Central, Racionais Mc’s, Criolo, Mv Bill, GOG, Keny Arkana, 2 Pac, Tim Maia, Zé Ramalho e Milionário e José Rico.