O novo trabalho do Cahegi veio bem diferente do convencional que estamos acostumados e que curtimos. O grupo veio com uma mistura de Reggae com Rap e nas palavras deles mesmo:

“Falando de amor pros gasgstas, sem vulgaridade, de uma forma diferente, como você nunca viu o Cahegi”.

Particularmente curto o som do Cahegi há muito tempo e simplesmente adorei a nova roupagem que veio nessas tracks. São quatro músicas, três já podem ser ouvidas no soundcloud:

Clique sobre o nome para ouvir. No início destaquei “Um bom vinho” que foi a que mais gostei.CAPA-CAHEGI

1 – Sentimentos acima da Lei

2 – Quem sabe na próxima

3 – Viva seu melhor

4 – Um bom vinho

Cahegi

O Cahegi é o nome artístico de Giovanni Eduardo de Mendonça, que teve a carreira como musico iniciada em 1998, no então grupo Disparo Fatal, passando por grupos como Guerrilha, Resgate, Cirurgia Moral, Proverbio X entre outros, até iniciar sua carreira solo, com a proposta de trazer em suas canções temas como Militância, religião, desigualdade social e etc, propondo assim, alternativas para a solução de vários problemas enfrentados por nossos jovens, adultos e idosos, no qual são, desamparados, abandonados desassistidos da sociedade, problemas esses que são ocultados pela mídia convencional. Originário do Guará, Cidade Satélite de Brasília, o Cahegi traz uma proposta de concepção grupal, coletiva, sem que nossas atuações sejam de maneira criminosa, delinquente ou algo do gênero, atua com consciência igualitária, social e política, e assim, incentiva o protagonismo da juventude que reside nas periferias, do Distrito Federal, Entorno e de todo Brasil.

Giovanni Eduardo de Mendonça, morador do Guará II cidade satélite de Brasília, atuou como agente cultural na cidade que reside, é poeta, fotografo, apresentador, produtor cultural, produtor musical, produtor de eventos, cantor e compositor. Já integrou grupos de rap como, Disparo Fatal, um dos finalistas e classificado pra Coletânea do festival ABRIL PRO RAP, lançada em 2001 e o single Clima de Terror em 2001, Família Mashiah com o disco Provérbios e Parábolas em 2006, Comuna com o disco, Poder Revolucionário Do Povo, lançado em 2008, atuou com Cirurgia Moral no disco “Num da nada se der é pouca coisa” lançado em 2006, com Conexão Fatal no disco “Grande palco da vida”, lançado em 2009, com Funkid, de Portugal no disco Repreensão, lançado em 2012, 70×7 no disco “Igualdade e Perdão” lançado em 2014, também com Proverbio X no disco “Diário de um Desviado” lançado em 2012. Em 2010 compôs as letras para o disco Cahegi “Além do Rap”, e 2011 lançou outro disco intitulado “Dando Lição aos Mestres”. Recentemente Giovanni Cahegi, como é conhecido, lançou a mixtape Cahegi e a Família de Monstros 1ª Edição, “O Futuro Do País” e Cahegi e a Família de Monstros 2ª Edição, “Made In Barraco Di Fundo” que vem trazendo cantores de vários estados do país e em agosto de 2015 lança a 3ª edição do projeto Cahegi e a Família De Monstros. Giovanni também, é palestrante, de cunho social, onde aborda temas como violência, drogas, marginalização, religião, entre outros. Participou em 2013, do projeto RAPensando Nas Escolas, também com palestras sobre drogas e violência.

– Atualmente, Cahegi, encontra-se em estúdio, gravando seu próximo disco intitulado “O PESO DA PALAVRA” para o segundo semestres do ano de 2015.