Desde o surgimento de Eminem, em 1999, não se via um rapper branco com tanta relevância no cenário norte-americano. Até que Ben Haggerty adotou o codinome Macklemore, construiu uma forte base de fãs na internet e, no final de 2012, lançou sua “Thrift Shop” ao topo da principal parada de hits dos Estados Unidos, a Billboard Hot 100. E enquanto todos ainda procuravam saber ao certo quem era o responsável pelo sucesso instantâneo, esse jovem de menos de 30 anos já tirava mais um hit da manga: “Can’t Hold Us”, que em maio último chegou ao primeiro lugar da parada.

Mas Macklemore não entrou no jogo agora. E, assim como ele, outros dois rappers se destacaram no último ano: Kendrick Lamar e Wiz Khalifa. Os três artistas se apresentam neste final de semana no Budweiser Made in America Festival, na Filadélfia (EUA).

Macklemore and Ryan Lewis

É com seu codinome ao lado de um agregado que Ben Haggerty se apresenta. Ryan é um produtor e grande amigo de Ben, e juntos eles gravaram algumas canções que entraram no EP “The VS.” (2009) e “The VS. Redux” (2010). O resultado da boa parceria é o álbum “The Heist” (2012), que consagrou os grandes hits da dupla: “Same Love” (um hino ao casamento gay), “Thrift Shop” (sua crítica ao consumismo) e “Can’t Hold Us”. Macklemore, no entanto, deu o pontapé inicial da sua carreira em 2000, quando lançou o EP “Open Your Eyes” sob o nome de Professor Macklemore.

O rapper conquistou uma legião de admiradores com o apelo pop de suas canções, letras engajadas, sem a tradicional ostentação da classe, e chamou a atenção de uma nova geração do gênero. Para coroar o grande momento da carreira, no último domingo ele levou três astronautas no VMA (Video Music Awards) da MTV.

Kendrick Lamar

Ele tem só 26 anos, mas desde os 13 já batalha para ter um espaço na música. Lançou o álbum “Section.80” em 2011, mas foi com “Good Kid, M.A.A.D City” que ele se mostrou como um dos rappers mais interessantes da cena dos Estados Unidos. O disco vem sob a proteção de Dr. Dre, que assina a produção do trabalho e que é responsável por impulsionar a carreira de gente como Eminem e 50 Cent. Autoproclamado como “rei de Nova York”, Lamar é considerado um dos grandes letristas dessa geração por contar boas histórias –realistas– em suas composições, como na faixa “Compton”, cidade onde cresceu.

Wiz Khalifa

Já faz alguns anos que Wiz Khalifa circula pelo movimento do hip-hop. Bastaram dois álbuns e algumas mixtapes para ele ser contratado por uma grande gravadora, a Atlantic (braço da Warner), e lançar “Rolling Papers” (2011) com o aval de Snoop Dogg (ou Snoop Lion). No ano passado, o rapper colocou nas lojas o disco “O.N.I.F.C.”, que trouxe os hits “Work Hard, Play Hard” e “Remember You”, essa com participação do The Weeknd. Recentemente, Wiz foi incluído na lista da revista “Forbes” de principais realizadores de 2012 com menos de 30 anos.

VIA: UOL