lazer-das-qeubradas-setembro

Essas atrações e outras agitaram a galera!

O MUB – Movimento Underground de Brasília – deu a luz, nós (público) o alimentamos com amor e o filhão cresceu, ganhou status, não social, mas status de resistência, ocupação, aquele grito que desde sempre fica trancado na garganta da quebrada, que leva a molecada para o Rap, Break, muros e etc. É o grito de guerra: Ei a quebrada tá aqui, estamos vivos seus filhos da p*! O Lazer das Quebradas cresceu de uma forma que ninguém imaginava e se tornou algo simplesmente lindo de se ver.

Foi sábado, dia 10 de setembro, em que os amantes do Hip-Hop se deslocaram ao Shopping JK para mais um dia de consciência e diversão. O lugar não poderia ser melhor, nada contra nossa amada Casa do Cantador que nos acolheu com carinho nas duas primeiras edições, mas o shopping foi simplesmente estratégico. Símbolo de desigualdade social desde que surgiram, os shoppings nunca tiveram muito espaço para nós, sempre se incomodaram com nossas bermudas e bonés (apesar de os venderem) e seus seguranças sempre estiveram na nossa cola, mas lá estávamos nesse memorável sábado, mostrando que o movimento, além de consciente é bonito de se ver e acolhe a todos, até aqueles que nunca nos acolheram.

A localização do shopping também é interessante, tecnicamente não é na Ceilândia, mas como diz a galera do Ceilândia Muita Treta, nós o tomamos.

Curta a página "Ceilândia Muita Treta no facebook

Curta a página “Ceilândia Muita Treta” no facebook

Na M Norte (Taguatinga-DF) entre Ceilândia Norte, Nova QNL (a Chaparral), mas embaixo a Cei Sul, uma festa de Rap assim na década de 90 era simplesmente impensável que ocorresse sem brigas e até mortes, mas o Rap mudou, amadureceu e amadurecemos com ele, isso mais do que nunca prova que a mensagem tem sido ouvida. E o Lazer foi de paz.

Com o apoio do Shopping JK a galera do MUB conseguiu montar uma estrutura que não perde em nada para os grandes eventos de Rap da capital e com o detalhe de o evento ser gratuito.

O que vimos foi uma das melhores festas que já tivemos na quebrada. No palco atrações como os DJ’s Kabeça, Farol, Emanu, Sapo, Kazuza, Mallú Pinheiro e Ocimar tiraram a galera do chão por horas. O Rap ficou por conta da Batalha de MC’s, Quadrilha Intelectual, Larica Lírica e DNA Rap. Os B-Boys e B-girls e grupos de dança, também detonaram por lá.

E a galera caiu no charme tocado pelo Dj Kazuza

E a galera caiu no charme tocado pelo Dj Kazuza

No fundão a galera disputava partidas eletrizantes de basquete em perfeita harmonia com as manobras nas pistas e ralfs divididos entre os Skates,Bikes e Patins, um espaço aberto para quem quisesse mostrar seu talento, eis outra característica do Lazer das Quebradas, o evento é feito por membros da comunidade, para a comunidade e com espaço aberto para os artistas e esportistas locais.

Essa terceira edição consolidou o Lazer das Quebradas como um dos principais e melhores eventos de Hip-Hop do DF e mostra a maturidade da equipe de organização que souberam fazer uma festa que não deixou em nada a desejar.

Quem disse que a quebrada tava parada? Ceilândia resiste e ocupa seu espaço!

Parabéns aos envolvidos, ao público que fez uma festa de paz, ao JK Shopping pelo apoio e as quebradas do DF por florescerem tantos talentos!

Vlog #02 – Jornal do rap – Lazer das Quebradas – JK Shopping

Todas as fotos são de Amanda Botelho: www.facebook.com.br/amanda.botelho.37
Página do Lazer: http://lazerdasquebradas.com.br

 

Post’s Edições anteriores do Lazer das quebradas:
Edição Abril – O baile das favelas
Edição Maio – Ceilândia Resiste