Iveth!!!, é o nome da cantora moçambicana de Hip-Hop, igualmente conhecida por Nkosikazi e CBC.

Iveth caracteriza-se por ser uma Mc que não poupa esforços para demonstrar por palavras o que lhe vai na alma. Iveth é facilmente reconhecível pela rouquidão da sua voz, apresenta também uma abordagem intelectual e social, um estilo feminino…apresentado-se sempre nos palcos de saias para firmar a presença feminina no Hip-Hop.

Iveth apelida o seu estilo de educativo, interventivo e positivo.

Para além de fazedora de Hip-Hop Iveth é Jurista, Docente de Direito e Activista de Direitos Humanos.

Letra
Artista: Iveth part. Awayo, Rage e Sgee
Título: MC Moçambique
Captacao: Tchaya Records/ Singah
Master: Black Box Moçambique
Produção: Scam/

Album: Single MC Moçambique em preparação para o Album “ O sonho Moçambicano”

I.

Hoo yeah…Karinganas do Rap moz, do rap moz…

Era uma vez um MC chamado Moçambique /Nato no seu skill, um MC da hood e sua click

Dos anos 80, pega o mic e representa/ Digri, digri, dagri hey…o real Hip-Hop se reiventa

Botas sim, bag jeans, bubles, chapeus ao contrário/Swagga boy, com correntes- jovem revolucionário

DJ, B-Boy, grafitte…os elementos/Do Hip-Hop que ele sequer sabia seus fundamentos

Veja o mic, veja a rima, veja a audácia desse rapaz/Liberdade de expressão e sua ânsia pela paz

Long beach, Rappers Unit, Hélder e mana Gina/Dj Zema, EPM…faziam a carnificina

Beefs battles entre clicks no freestyle é canja/Era kriss- Kross nas calças e na ganja

Cultura invertida, marginalizada então…/Seguiram Snoop ás riscas e…acabaram na prisão!

E o MC Moçambique continuou sua jornada /Negro na côr e no destino uma fachada

Altos e baixos…uma vida de metamorfoses /Este é o miúdos que cresceu graças as nossas vozes!!!!!

Refrão:

Desde os anos 80( Heeee)/ que ele nos representa(Hooo)

que ele se aguenta(Heee)/ e o público movimenta

E nos anos 90 (Heeeee)/ algo novo inventa(Hoooo)

Sua fama aumenta (Heeee)/ e o sistema enfrenta…

II.

E o Mc…ficou febril, ficou o tal o real/ underground seu perfil Wu-tang e Cypress hill

2Pac, Biggie e a Queen-Queen Latifah/ Salt n Peppa, “Fugeela”, Black Company (ya)

Suas influências lá no tempo do tchova / naqueles tempos todo MC era posto à prova

Zito Doggy Style com Hip-Hop time na radio/ freestyles no prédio…vícios sem remédio!

Rap é divertimento, arte ou é cultura?/ MC Moçambique respostas para si procura

Vê Mcs analfabetos, verdades em dialectos/ a máscara a cair dos seus líderes predilectos

Veio o país da Marrabenta- Duas e 100Paus/ Trio fam feita por Cinzel ,Cloro e Caos

Female Mcs, Banda Podre, Beat Crew/ Fat Lara, Dinastia Bantu

E os undergrounds, viraram comerciais/ “pimbaram” o Rap e a jura cá se desfaz

Rivalidades…uma guerra que nos assola/ se esqueceram que todos vestimos a mesma camisola

Refrão (1X)

III.

E hoje vejo cds na praça, Mcs na desgraça/ poucas female mcs mas mesmo assim o rap avança

Simba Mr. Arsen, levam-nos além fronteiras/ Xiticu Ni Mbaula- não há aqui barreiras

E este MC hoje é intelectual/ critica o sistema e separa o bem do mal

Traz consigo mensagem, desperta o povo do fatal/ digam o que disserem para nós é crucial

Ele intervém –é ouvido, por vezes incompreendido/ censurado e banido, mas pelo povo é protegido

Feministas, Hip-Hopistas- Kapulana Hip-Hop/ satíricos, extremistas- Karingana Hip-Hop

Com os 5 elementos e plena magnificência/ à uns dá diploma, à outros leva à demência

Só me resta desejar boa sorte MC/ porque só nos irá separar a morte MC!!!!!!

Refrão(1X)

Karingana Wa karingana, ke suketana lwe wa wanhana ha hi dlhela hi fambu wa rap dza Moçambique