O rapper Emicida assina como produtor executivo do quarto disco do grupo, que traz ainda KL Jay, Rael, Ellen Oléria, Natiruts, Arnaldo Antunes e Roberta Estrela D’Alva

 “Um trabalho intenso e sincero, feito com todo o coração de quem ama o hip-hop.” Esta é a definição do rapper Emicida sobre Corpo e Alma, novo álbum do grupo Inquérito, trabalho em que atuou como produtor executivo. Diante dessa afirmação, fica difícil esperar para apertar o play e ouvir logo o disco todo. Uma prévia que já pode ser conferida é a canção que leva o mesmo nome do disco, lançada nesta semana e disponível para download, e que vem acompanhada de um web vídeo.

A síntese do novo trabalho, que marca 15 anos de trajetória do grupo e o quarto álbum, traduz o sentimento do letrista e criador do grupo, Renan Inquérito: “Não são apenas três minutos de música. São muitas coisas conquistadas e muitas outras ainda para se conquistar. Eu gosto dessa fase, desse amadurecimento da poesia, que dialoga com o bairro, mas também grita para o mundo”.

A canção “Corpo e alma”, que teve produção de DJ Duh, da GrooveArts, traz a participação de um quinteto de metais e do próprio Emicida, que, de acordo com Renan, foi um ‘entusiasta’ do álbum e fundamental para o andamento do mesmo. “A ideia de fazer o disco veio de uma longa conversa com o Leandro (Emicida). Ele foi um parceiro, um entusiasta, e ajudou em todos os processos. Nós sabíamos que ele estaria no disco de uma forma ou de outra e, quando a música ficou pronta, antes mesmo de ela dar nome ao disco, sentimos que a energia que ela transmitia era exatamente a que queríamos passar. Aí, foi natural: a canção virou single, virou título do álbum e sintetizou todo o trabalho”, completa.

“Esse som é o resultado de uma pesquisa musical em que tentamos unir o eletrônico e o orgânico, o clássico e o contemporâneo, o sample e os metais, com uma poesia madura na letra, com levada, métrica, técnica… Mas, acima de tudo, com muito coração, porque antes pensamos muito em cada detalhe, mas na hora da execução quem dirige é a alma!” Afirma Renan Inquérito.

Produção executiva Para o produtor executivo Emicida, que pela primeira vez assume essa função formalmente em um disco, o lançamento da faixa-título do álbum traz um frio na barriga.

“É uma experiência completamente nova e tem a pressão que é atuar no trabalho de alguém de quem você é fã, e eu sou um fã do Inquérito. Considero o Renan um dos melhores letristas que temos no país. Digo isso no campo da música e da poesia. Pode parecer ambicioso demais por estarmos na terra de Mário Quintana, Cartola, Mano Brown ou Vinícius de Moraes, mas acho que o Renan cuida da poesia de uma forma muito especial e eu admiro muito isso. Tudo é muito inteligente, a poesia é de muito bom gosto, que eu ouço e saio reclamando: por que mais pessoas não escutam Inquérito? Talvez minha chegada no projeto possa ter essa função: pensar junto deles sobre como podemos fazer essa poesia tão rica tocar mais corações”, pontua Emicida. “O Renan me deu esta oportunidade de participar do disco, de cumprir esta função, e cá estou eu, trabalhando para ele, para auxiliar nesta trajetória, neste novo passo. Eu disse a ele no começo: só entro se for para ajudar a ir mais longe. Se em algum campo você sentir que estou atrapalhando seu processo, pode me ‘demitir’ que eu compreendo”, brinca.

Para Emicida, as impressões que o álbum passará aos ouvintes refletem a própria vivência do grupo Inquérito. O rapper acredita que o nome e os 15 anos de estrada, rodando o país com sua mensagem e intercambiando experiências de vida, são traduzidos musicalmente. “Depois de muitas reflexões, temos o Renan em um momento de maturidade lírica muito interessante, o DJ Duh norteando muita coisa – aliás, ele é um gênio, foi uma honra estar mais próximo dele neste processo. O Pop Black também colocou muitas ideias interessantes no processo e pelo momento, pelo tempo e pela intensidade, não tinha como não ser de ‘Corpo e Alma’”, destaca. “O ponto especial desse disco é o momento maduro da música dos caras, onde se observa o mundo de uma altura que se alcança após 15 anos de caminhada incansável. Sinto que as pessoas vão poder viajar dentro dele de uma outra maneira.”

Entrosamento A admiração recíproca entre os rappers fica evidente no webvídeo da faixa-título, dirigido por Vras77 durante as gravações feitas em São Paulo (SP). Nele, os músicos aparecem lado a lado e bastante entrosados e à vontade durante todo o processo de gravação não apenas da canção “Corpo e alma”, mas de todo o álbum, que deverá ser lançado ainda neste ano.

Sobre este vídeo, Renan emenda: “Mostra a nossa entrega e empolgação por ver mais um ‘filho’ nascendo, tomando corpo e ganhando vida (alma). Reflete em imagens todo o espírito de harmonia que norteou essa música e o disco como um todo.”

As filmagens feitas no estúdio ficaram por conta de Vras77, que, além do webvídeo de “Corpo e alma”, deve lançar junto com o disco uma série de vídeos semelhantes, com cada uma das outras músicas do disco. Também é previsto o lançamento de um videoclipe oficial da faixa-título.

Outras participações Mais que a participação especial de Emicida, o novo álbum também conta com colaborações de KL Jay, Rael, Ellen Oléria (vencedora da primeira edição do programa The Voice Brasil), Alexandre Carlo do Natiruts, Arnaldo Antunes e Roberta Estrela D´Alva.

Além de DJ Duh, que também dirigiu toda a parte musical do disco, o álbum, que vem sendo lapidado desde o final do último ano, pela primeira vez traz a assinatura de vários produtores. O disco tem canções assinadas por Pop Black (Black Beats), Marcelo Guerche (produtor do álbum anterior, Mudança), e duas faixas produzidas por Damien Seth, além de uma do Quilombo Louco Beats, de Teresina (PI).

[DOWNLOAD]