Especializado em performances em vinil e produções musicais, ele se destacava pela velocidade nos scratches e viradas rápidas misturando Old School e New School

Morreu na manhã desta Sexta-feira (13), Marcelo Machado Ramos Junior, o DJ Junior Killa. Considerado um ícone nas pickups em Brasília, Killa, que estudou psicologia na Universidade Católica de Brasília (UCB), promovia oficinas de hip-hop nos presídios do DF, utilizando a sua música para recuperar adultos e menores infratores. Ele atuava há cerca de 20 anos no ramo da discotecagem e tem gravado 18 álbuns musicais produzidos em seu próprio estúdio, tendo como último trabalho o seu disco “In Concert”, com a participação de vários grupos musicais da cidade, valorizando a cultura local.

O DJ, nascido e criado em Ceilândia, faleceu aos 39 anos de idade. “Ele  morreu de infarto”, afirmou no facebook Wanderson Ramos, irmão do DJ.

Junior Killa tocou em vários eventos de renome no Brasil, Campeão do Campeonato de DJ’S – Abril Pro- RAP 2005, foi DJ de Diversas bandas e grupos de rap: Provérbio X, DJ Jamaika, GOG, Mano Tuthão, ALV, Exercito de Cristo, Viela 17, Tropa de Elite, Cenáculo, Jordan – Dreams Coral, D´Quebrada, 3 -1 SÓ , Rivas – Reforços Breaks e outros.

O hip-hop chora o falecimento de um ser humano que ajudava a construir o pensamento evolutivo da periferia. O Velório do DJ Júnior Killa será no sábado (14/07), no cemitério de Taguatinga, na Capela 5 das 12h às 15h.
#luto

Depoimento Dj Jr. Killa

DJ JR KILLA – No Peformance 100% DF – Rap Nacional – 2005