O grupo aborda, através do RAP, a problemática vivida pela população periférica atual e sinaliza sobre quais os meios para combatê-la.

No dia 31 de outubro de 2015, acontece a partir das 19h na Vitrine Olido em São Paulo, o lançamento do mais novo trabalho do Grupo Caos do Subúrbio. O projeto, denominado Caixa de Pandora, é o resultado de uma produção de três anos que trará ao público uma reflexão sobre as questões que envolvem problemas e soluções para o embate de se viver em sociedade.
Criado em 2001, na cidade de Franco da Rocha, o Grupo Caos do Subúrbio trabalha focado em ser um interlocutor da população socialmente excluída. Fundamentado por ideias inovadoras e de grande representatividade nos palcos, lançou-se no cenário musical através da cultura Hip Hop e é, sem dúvida, um agente transformador da mentalidade e de difusão de mensagens de auto-estima, identidade e resgate à ancestralidade entre a população periférica.

Com o EP Caixa de Pandora não será diferente. Novamente o grupo investiu em composições pesadas com abordagens não muito comuns em outros estilos musicais que denunciam a problemática vivida na sociedade atual apontando questões cruciais como o racismo, a falta de investimento em educação, a marginalização de grupos sociais entre outros, como os grandes males do convívio humano. O objetivo é trazer uma mensagem que leve o público a refletir sobre a necessidade urgente de mudanças, conduta e atitude, como forma de combater a alienação imposta expondo ferramentas que dispomos para enfrentá-las.

Seguindo a dinâmica de trabalho coletivo do disco anterior, o EP Caixa de Pandora foi confeccionado por um time de peso do cenário do hiphop brasileiro, e conta no elenco com os beatmakers: Heron Beatz, Quilombo Louco Beats, DoisM Beats, Nenê Beats, Tico Pro, Said no Beat, Ricardo Móck e Sem Grana. Os Mc’s são: Gaspar Z’África Brasil, Dugueto Shabazz, Raphão Alaafin, Amanda NegraSim, Rocha e James Bantu. Entre os Dj’s somam Dj Pow e Dj Erick Jay. A produção é da Kafofu Records, mixagem de Ricardo Móck e masterização de Luiz Café. Quem assina a arte é a K2lab e fotos de Leo Souza. Além das letras, o grupo se preocupou em reunir DJs, produtores e convidados que preservam a essência do hiphop sempre com muito conteúdo, qualidade e variabilidade musical.

A lenda diz que Pandora liberou todos os males da humanidade ao abrir a caixa que ficou sob sua responsabilidade, porém, a fechou antes de liberar a esperança. O título do EP faz alusão à reabertura da Caixa de Pandora, e estabelece o Caos do Subúrbio como o atual portador e responsável pela liberação da esperança ao povo. No dia 31 de outubro alguns segredos da “Caixa de Pandora” serão revelados e alternativas trazidas à superfície, porque só é possível combater o problema quando se vai fundo para conhecer a raiz que o fortalece.

O Grupo que é formado por Eliabe Caos, Gege Caos, LuizPreto, Tico QDP e DJ Pow, investe continuamente nas composições de suas letras para entregar conteúdo embasado nas discussões que pautam a situação atual da população mais pobre do nosso país. Durante sua trajetória emplacaram trabalhos reconhecidos entre MCs Independentes como o single “Um Emici”; do CD e DVD “CANIBAIS DO NOVO TEMPO” – trabalho consolidado com críticas positivas por parte do público e envolvidos da Cultura Hip Hop.