Distrito Federal recebe a segunda etapa de seletivas para o Duelo de MCs Nacional 2013.

Brasília será a segunda cidade brasileira a receber as eliminatórias regionais para o Duelo de MCs Nacional. No próximo dia 30 de março, oito MCs do Distrito Federal disputam uma vaga na grande final nacional, que acontecerá no segundo semestre, em Belo Horizonte, e revelará o melhor improvisador da cultura Hip Hop brasileira em 2013.

O evento acontece no Museu Nacional Honestino Guimarães a partir das 15h e conta com a participação de diversos artistas locais, além de alguns nomes da cena de Belo Horizonte. Será promovido um grande intercâmbio entre diferentes gerações do Hip Hop brasileiro. Os DJs A, Batma, Jean e Roger Dee (BH) embalam a festa, que ainda recebe os shows de 3um Só, Heróis e Vilões, Viela 17, Dino Black, Tribo da Periferia e Monge MC (BH).

Entre março e julho deste ano, a Família de Rua, coletivo de Belo Horizonte, irá circular por oito cidades brasileiras, realizando as eliminatórias regionais. Além de Salvador e Brasília, a caravana também vai passar pelo Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Recife, Belém e Belo Horizonte, onde acontecerá também a grande final, em agosto próximo.

As cidades participantes do projeto foram escolhidas porque apresentam uma forte cena local da cultura Hip Hop, sobretudo no que diz respeito às batalhas de rimas improvisadas, que têm crescido a cada ano e revelado grandes artistas Brasil afora. Cada uma delas possui representantes de peso, MCs improvisadores com potencial para fazer deste edição do Duelo de MCs Nacional uma competição de altíssimo nível.

A segunda edição do Duelo de MCs Nacional leva a assinatura da Família de Rua, coletivo de Belo Horizonte, e é viabilizada por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, com patrocínio da Vivo, apoio do Governo de Minas, da revista +Soma e da MuroBR. A etapa do Distrito Federal conta com a co-realização do Mutirão Cultural e apoio cultural do Museu Nacional Honestino Guimarães, Secretaria de Cultura do Distrito Federal, GDF, Rádio Cultura FM, Da Bomb, Revista Nil, DF Zulu Breakers e Rádio Ação Periférica.

Em sua primeira edição, o Duelo de MCs Nacional contou com representantes de seis capitais brasileiras, além do Distrito Federal. Na tarde de 26 de agosto de 2012, a nata da rima improvisada brasileira invadiu o palco do Viaduto Santa Tereza, em BH, e a cidade vivenciou um dia histórico, recebendo um público de 3 mil pessoas. Aquela tarde contou com diversos convidados, entre eles Rappin Hood, responsável pela apresentação das batalhas, e Emicida, que fez o show de encerramento da festa. O belo-horizontino Douglas Din foi o vencedor, tornando-se o melhor MC improvisador do país em 2012.

Cinco Anos Ocupando as ruas

Desde agosto de 2007 o Duelo de MCs ocupa o Viaduto Santa Tereza, no centro de BH. São mais de duzentas semanas de lutas, resistência e muitas conquistas pelas ruas da capital de Minas.

Aquele encontro que começou tímido, com uma roda formada por 20 pessoas atentas à performance de alguns MCs locais, hoje se tornou um dos mais maiores e mais expressivos encontros da Cultura Hip Hop no Brasil. A cada noite de sexta-feira o Duelo reúne cerca de mil e quinhentas pessoas debaixo do Viaduto Santa Tereza, no centro da cidade. Gente de todas as regiões da cidade, de diversas idades e diferentes classes sociais, se junta para viver e celebrar esse encontro único das artes e artistas do Hip Hop. São MCs, DJs, dançarinos, dançarinas, grafiteiros e grafiteiras que fazem da rua, do espaço público, do concreto de um viaduto, o seu grande palco, transmitindo ali toda a beleza, essência e originalidade das manifestações artísticas da Cultura Hip Hop.

Nos últimos anos, o Duelo de MCs ganhou legitimidade, superou obstáculos, entrou para o calendário da cena cultural belo-horizontina, ganhou visibilidade na imprensa, inspirou novas batalhas em diversos estados, viajou pelo Brasil e participou de grandes festivais, como Conexão Vivo, Feira Música Brasil, Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte, Festival de Arte de Negra de Belo Horizonte, Verão Arte Contemporânea, entre outros. Além de ter se tornado também uma referência nos debates que discutem a ocupação dos espaços públicos e atuação da juventude em Belo Horizonte.

O Duelo de MCs revelou ainda grandes nomes da rima improvisada brasileira, com destaque para Douglas Din, Vinição, FBC, Destro e Well, que atualmente são considerados linhas de frente nas batalhas de MCs Brasil afora. Além disso, o projeto também recebeu em seu palco artistas de peso do Hip Hop Nacional, como Elo da Corrente, Rodrigo Brandão, Rashid, Marechal, Criolo, Renegado, Lurdez da Luz, André Ramiro, AXL, Dexter, Doncesão, Kamau, entre outros.

Realizadores do projeto

Família de Rua

O Coletivo Família de Rua é um grupo formado por amigos que acreditam na essência da cultura e das manifestações artísticas urbanas. Para tanto, trabalha focado na promoção da cultura Hip Hop e do Skate em seus moldes originais, preservando a personalidade e a força presentes na arte e no estilo de vida daqueles que respiram a rua cotidianamente. Os DJs Roger Dee e Junin Bum Bep, os MCs (mestres de cerimônias) PDR Valentim, Thiago Monge, Ozléo, a jornalista Ludmila Ribeiro e o produtor cultural Rafael Lacerda integram o grupo que surgiu em meados de 2007 como fruto do trabalho desenvolvido pelo Duelo de MCs, que ao lado do Família de Rua Game of Skate são seus principais projetos.

Em seus cinco anos de atividade, a Família de Rua, através de sua atuação artístico-cultural, alcançou grande respeito e admiração do público, de grupos culturais, artistas e instituições públicas da cidade. Dessa forma o grupo se tornou uma das principais referencias do Hip Hop local quando se trata de organização coletiva e ocupação do espaço público.

Mutirão Cultural

O Coletivo Mutirão Cultural é uma organização formada por amigos, profissionais de diversos segmentos da cultura como produtores, artistas, músicos e jornalistas, que há 10 anos trabalha com o desenvolvimento e a realização de diversos projetos culturais ligados à arte urbana. O coletivo apoia e fornece estrutura logística para muitas manifestações realizadas pela comunidade cultural do DF, destacando sua atuação Conic. O grupo é parceiro de projetos culturais independentes criados no Distrito Federal, agregando valores e promovendo as diversas linguagens da cultura urbana.

Dentre os projetos realizados com a parceria do Mutirão, destaca-se o lançamento do primeiro CD da banda Móveis Coloniais de Acaju, no Centro Comunitário da UNB, a produção do DVD “Cartão Postal Bomba”, do rapper GOG, na Sala Martina Penna, do Teatro Nacional, o projeto “Encontro de Graffiti”, no espaço 508 Sul, que reformou todas as fachadas do centro cultural, além do lançamento do vídeos “Skate – Ame ou Deixe-o”, da Capital Skateboard, premiado como melhor vídeo de 2012 pela mídia especializada.

Serviço

Duelo de MCs Nacional – Eliminatória Brasília
30/03/2013 – 15H
Museu Nacional Honestino Guimarães / Esplanada dos Ministérios – Brasília
Classificação indicativa: 18 anos
Entrada Franca

Programação

Eliminatória Duelo de MCs Nacional

MCs na Disputa

_Zen
_Kamorra
_DeJah
_Digo Loko
_Shock
_Alves
_Yank
_NielD

DJs

_DJ A
_DJ Roger Dee (FDR)
_DJ Batma
_DJ Jean

Shows

_3um Só
_Heróis e Vilões
_Dino Black
_Viela 17
_Tribo da Periferia
_Monge MC

Contato
Pedro Valentim (Família de Rua)
(31) 9260 4985 / 3567 3930
duelodemcs@gmail.com

www.facebook.com/familiadrua
www.twitter.com/familiaderua
www.youtube.com/familiaderua

Informações: (61) 3347-0092