@CONVERSAS PARA UM DESENHO DE SOCIEDADE são encontros dedicados a estimular jeitos de pensar alternativas de organização social, que reflitam a realização dos desejos de indivíduos e seus coletivos por meio de encontros temáticos que apresentam conceitos, ao mesmo tempo que experimentam formas de convivência.

Para 2012, há três encontros programados, todos no mês de setembro: o de tema Lingu’age no dia 15; A Era da Tempofagia em 22 e Amor, no dia 29. Acontecerão aos sábados, no Hub São Paulo (rua Bela Cintra, 409) das 9h00 às 11h30. As vagas são limitadas e é necessário inscrição para participar.

Essa é a iniciativa mais forte de desenho de sociedade, trabalho que abrange pesquisa e produção de conhecimento, promoção de encontros e atividades variadas e formação de colaboradores. Este parte do princípio de que o desenvolvimento de sociedades são orientados por um projeto que consiga abarcar valores comuns em meio a demandas particulares. A possibilidade da realização do segundo convida indivíduos a desenhar o primeiro – conjuntamente. E, então, transformação tem um caminho para percorrer a partir da base, não do topo. Por isso, as realizadoras desse trabalho dizem que sua finalidade é alcançar “transformações sociais estruturais” ou “paradigmáticas”.

Desde de 2008, Denise Alves dos Santos desenvolve desenho de sociedade, cujas referências mais fortes são School for Designing a Society, escola que recebe forte apoio de Patch Adams nos EUA, e Escuela Matríztica, sedeada no Chile, da qual Humberto Maturana é um dos fundadores. Traz na bagagem anos de experiência em trabalhos para o desenvolvimento social no meio corporativo, não governamental e alternativo no Brasil e no exterior. Desde 2008, vem encontrando parceiros interessados em somar, dentre os quais, Lucila Garcia Matsumoto, cantora e educadora musical com mais de dez anos de experiência, integrada ao trabalho em 2010.

Mais? Vá até www.desenhodesociedade.com.br e clique em. Vale também dar uma conferida no texto de investimento; sua proposta é inovadora!

Participe! Afinal todo mundo tem alguma ideia de algo que poderia ser diferente no desenho social. Qual a sua?