Viva e Deixe Viver o que te toca.

A verdade caminha na esteira da história, fazer viver e deixar brotar as boas ideias e influências que surgiram nesses 22 anos de vida artística, foi à inspiração para o “Viva e deixe viver” primeiro cd solo do rapper potiguar Preto Bronx .

Com 12 faixas autorais o cd conta com a participação de músicos potiguares conhecidos no cenário nacional como Duo Filandia, Jubileu filho, Bethoven, Gilberto Cabral e Neguedmundo, além de parcerias em composições com Alan Negão, Duo Finlândia e Concita Alves. Participam do cd os músicos Donizete Lima, Júlio Lima, Jorge Negão, Jeff mir, Alan Negão, DJ François, Juan Céu Stefânia Dantas e MagôDaSilva.

Muitas misturas e sonoridades se agrupam nesse som que versa pelos caminhos da boa musica e conversa com a inspiração de grandes mestres da musica, da arte, e de todas as linguagens que compõe o mundo plural do ex B.boy e sempre rapper Preto Bronx.

A história do primeiro cd de Preto Bronx não começou em 2013 com a produção do material a ser gravado, essa história caminha desde o período em que participou ativamente do hip hop, movimentos sociais e de banda como Agregados Família do Rap e Nordestenato. Em novembro participou do festival do sol no palco Deezer apresentando algumas musicas deste trabalho e que conseguiu fazer colar a galera. De acordo com os meios em que se propagam a música independente, o cd foi lançado apenas virtualmente em sua pagina e redes sociais no dia 8 de abril.

Em 2013 lançou com o Duo Finlândia o single e clip da música “este ano” que teve uma ótima aceitação e serviu de pontapé inicial para o cd solo. Em meio ao processo de finalização do cd, Bronx gravou com Júlio Lima o clip da faixa Chega e faz o elo, bastante compartilhada em redes sociais e vencedor do premio hangar 2015 na categoria linguagens urbanas.

[youtube]