Karol Conka começou a rimar ainda no colégio. Depois de algumas parcerias, encontrou no produtor Nave (Emicida, Kamau, Marcelo D2, entre outros) o som que casou perfeitamente com a sua proposta de fazer um rap com sonoridade universal, aliando batidas pesadas a timbres orgânicos.

karol_conka-200x200_Antes de lançar seu álbum de estreia, seus três clipes oficiais já somavam mais de 1,5 milhão de visualizações no Youtube. O reconhecimento veio em indicações (Aposta VMB em 2011) e convites para participação especial em show dos Racionais MCs, além de dividir o palco com Marcelo D2, Emicida e Kamau e gravar uma música com Luiz Melodia. No início de 2013, abriu o show de Criolo no Circo Voador. Em abril, lançou seu primeiro álbum, “Batuk Freak”, alcançando a marca de 20 mil downloads em menos de uma semana. Desde então, viaja o Brasil divulgando suas músicas cheias de peso e melodia. Em setembro de 2013, faturou a categoria Artista Revelação no Prêmio Multishow.

1. Karol nasceu em Curitiba, e é um das rappers mais importantes do Brasil.

Com seu cabelo rosa sensual, Karol é uma força feminina no jogo do rap, especialmente no Brasil. Nascida Karoline dos Santos Oliveira, a artista tem um som que é uma mistura de pop, R & B e música brasileira. Ela teve seu primeiro show na escola, e é aí que ela se tornou “Karol com um K”.

2. Lançou o seu primeiro álbum em 2013.

Karol lançou “Batuk Freak”, que ganhou o prêmio Multishow “Revelação”. Seu hit “Boa Noite” tem mais de 3 milhões de visualizações no YouTube.

3. A maioria das letras de Karol levanta a auto-estima.

“Um grande doença em mulheres e pessoas em geral, é auto-estima. É uma falta de amar a si mesmo. Eu já passei por algumas baixas na minha auto-estima. Então, eu estava determinada a ajudar os outros através da minha música.”

“Na minha infância, eu era discriminada frequentemente. Essa coisa de, “você não pode fazer isso. ‘ Como uma mulher negra vivendo no gueto, eu pensei, eu preciso ter algo interessante que outros artistas não têm”, disse ela.

4. Ela ensaia sua música em seu “lugar favorito”.

Uma sala que usa como um escritório, armário e um quarto de vestir. Ela chama-lhe o “três-em-um.” Ela cria música lá e olha no espelho enquanto ela escreve.

5. Aquela que tomba

Baguncei a divisão, esparramei
Peguei sua opinião, 1-2 pisei
Se der palpitação, não dá nada, conta até três
Negrita de Lacaia Carla que samba no bass

Se quiser conferir, vem cá, pra ver se aguenta
Miro muito bem, enquanto você tenta
Enquanto mamacita fala, vagabundo senta
Mamacita fala, vagabundo senta

Depois que o alarme tocar
Não adianta fugir
Vai ter que se misturar
Ou, se bater de frente, periga cair

Já que é pra tombar
Tombei (bang bang)
Já que é pra tombar
Tombei (bang bang)

Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Tombar-bar, tombei

Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Tombar-bar, tombei

Se é pra entender o recado
Então, bota esse som no talo
Mas vem sem cantar de galo
Que eu não vou admitir

Faça o que eu falo
E se tiver tão complicado
É porque não tá preparado
Se retire, pode ir

Causando um tombamento (oh)
Também tô carregada de argumento (oh)
Seu discurso não convence, só lamento (oh)
Segura a onda, senão ficará ao relento (oh, oh, oh)

Depois que o alarme tocar
Não adianta fugir
Vai ter que se misturar
Ou, se bater de frente, periga cair

Já que é pra tombar
Tombei (bang bang)
Já que é pra tombar
Tombei (bang bang)

Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Tombar-bar, tombei

Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Tombar-bar (é)

Já falei que é no meu tempo
As minhas regras vão te causar um efeito
É quando eu quero, se conforma, é desse jeito
Se quer falar comigo então fala direito (fala direito)

É no meu tempo
As minhas regras vão te causar um efeito
É quando eu quero, se conforma, é desse jeito
Se quer falar comigo então fala direito, fala direito

Depois que o alarme tocar
Não adianta fugir
Vai ter que se misturar
Ou, se bater de frente, periga cair

Já que é pra tombar
Tombei (bang bang)
Já que é pra tombar
Tombei (bang bang)

Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Tombar-bar, tombei

Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Bau, bau, bauê
Tombar-bar, tombei

[site] – [facebook]

karol_brasilia